Clique e Assine QAUTRO RODAS por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Único McLaren Senna GTR do Brasil tem 825 cv, mas não pode rodar na rua

Superesportivo de 825 cv que homenageia o piloto brasileiro tem produção limitada e não pode rodar em vias públicas. Aqui, virará atração de museu

Por Renan Bandeira
Atualizado em 19 fev 2020, 15h25 - Publicado em 19 fev 2020, 07h00
(Divulgação/McLaren)

Existe um McLaren Senna GTR no Brasil! O exclusivo modelo da empresa britânica teve sua primeira aparição em solo brasileiro, nesta terça-feira (18), em São Paulo.

O GTR é uma versão mais agressiva (e mais exclusiva) que o Senna convencional e foi apresentado no Salão de Genebra (Suíça) em 2018.

O superesportivo da marca britânica é equipado com um motor V8 biturbo de 4 litros que gera 825 cv e 81,6 mkgf de torque, com câmbio de sete marchas e dupla embreagem. O veículo também possui controle de largada.

Continua após a publicidade

Os 25 cv de diferença para o McLaren Senna convencional foram adquiridos por conta da recalibragem do controle do motor e pela remoção de um segundo catalisador para reduzir a pressão reversa – que também aumenta o ronco do motor.

Desenvolvido para as pistas (tanto que não é homologado para rodar em vias públicas), o modelo é o mais rápido entre todos os McLaren de produção. O GTR vai de 0 a 100 km/h em 2,8 segundos e atinge a máxima de 340 km/h.

(Divulgação/McLaren)

Conforme já dito, o veículo não pode rodar em ruas e seu uso é restrito a circuitos fechados. Sua estrutura toda é de fibra de carbono, com gaiola integrada e chassi de alumínio, assim como a estrutura do cofre do motor.

Parecido com um Stock Car, o GTR é mais largo e mais baixo que o Senna das ruas. Além disso, suas bitolas dianteira e traseira foram aumentadas, assim como a largura dos para-lamas, que agora recebem rodas de 19 polegadas.

O downforce (nível de pressão aerodinâmica) é o mesmo do Senna convencional. No entanto, ele bate o pico de 1.000 kg ao chegar a 250 km/h, mais rápido que o Senna.

Continua após a publicidade

O superesportivo trocou as janelas de vidro pelas de policarbonato. A abertura das portas é por tiras de tecido e o sistema de áudio e as telas touchscreen foram abandonadas, ficando apenas o ar-condicionado.

Tudo para reduzir o peso a menos de 1.200 kg e otimizar o desempenho.

(Divulgação/McLaren)

Gostou? Está pronto para levar um desse para casa? Então, prepare-se para desembolsar pelo menos US$ 2,5 milhões (cerca de R$ 12 milhões), o preço estimado por sua aquisição. Ou não…

Mais que exclusivo, foram produzidas apenas 75 unidades do modelo para o mundo todo, e todas elas já foram vendidas.

A unidade que está no Brasil não faz parte destas 75. Na verdade é um XP (Experimental Prototype), ou seja, foi um dos quatro veículos usados para testes em pista. Por isso, seu preço foi ainda mais caro.

Continua após a publicidade

As unidades de teste geralmente são destinadas a uma espécie de acervo da McLaren, no Reino Unido. Porém, esta unidade em específico, foi negociada com a Fundação Lia Maria Aguiar, e é a única McLaren Senna GTR da América Latina.

Agora, o modelo irá figurar em meio aos outros clássicos que serão expostos no acervo do Museu-Escola da Fundação que será inaugurado em 2021, em Campos do Jordão.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.