Clique e assine por apenas 5,90/mês

Toyota Corolla perde versões e fica mais caro na linha 2017

O sedã deixou de oferecer as versões GLi com bancos de tecido e agora começa em R$ 84.900; versão topo de linha, Altis, parte de R$ 108.000

Por Guilherme Fontana - 21 nov 2016, 19h30
Corolla Altis agora pode chegar a até R$ 109.250 com pintura perolizada
Corolla Altis agora pode chegar a até R$ 109.250 com pintura perolizada Divulgação/Quatro Rodas

O Corolla é um dos raros casos de resistência à crise: mesmo com sucessivos aumentos nos preços, o modelo vende cada vez mais. Agora, com a chegada da linha 2017, ele sofreu novos reajustes e perdeu duas de suas versões mais baratas que ficavam abaixo dos R$ 70.000. Com isso, o sedã passa a partir de R$ 84.900 — a versão mais cara pode chegar próximo dos R$ 110.000.

LEIA MAIS:

>> Comparativo: Corolla Altis x Civic EXL x Cruze LTZ
>> Corolla e Etios devem ganhar ESP de série
>> Novas imagens revelam o interior do novo Corolla
>> Exclusivo: Corolla deverá se tornar um híbrido

De cara, a Toyota retirou as duas configurações mais em conta do Corolla. A GLi 1.8 com bancos de tecido deixou de ser oferecida, tanto com câmbio manual quanto automático. Elas eram vendidas por R$ 68.740 e R$ 69.040, respectivamente. Agora, a mais barata passa a ser a GLi com câmbio CVT, bancos de couro e cinco airbags, que custa R$ 84.900. Em seguida, a GLi Black Pack que acrescenta itens visuais sai por R$ 87.500. Para essas versões, o motor é sempre 1.8 flex de até 144 cv e 18,6 mkgf, com câmbio CVT de sete marchas virtuais.

Mesmo mais caro e com três anos de mercado, o sedã é líder do segmento
Mesmo mais caro e com três anos de mercado, o sedã é líder do segmento Divulgação/Quatro Rodas

A versão intermediária XEi subiu R$ 1.590 e agora custa R$ 94.940. Nem a recém-chegada série Dynamic foi poupada: lançada há exatos dois meses, passou de R$ 95.800 para R$ 97.700. A topo de linha, Altis, agora começa em R$ 108.000 e pode chegar a R$ 109.250 quando com carroceria pintada em branco perolizado. O 2.0 flex entrega até 153 cv e 20,7 mkgf.

Não foi dessa vez, porém, que o Corolla recebeu a reestilização apresentada recentemente na Europa — com o sucesso do modelo atual, o renovado só deve chegar por aqui no segundo semestre de 2017. Será nessa ocasião que o sedã, enfim, deverá ganhar ESP entre sua lista de equipamentos de segurança.

Não foi dessa vez que o modelo ganhou ESP
Não foi dessa vez que o modelo ganhou ESP Divulgação/Quatro Rodas

Mesmo com quase três anos de mercado, a geração atual do sedã é líder disparado do segmento com 53.753 exemplares emplacados entre janeiro e outubro deste ano (5.119 só em outubro). Como comparação, o Honda Civic, segundo colocado e grande novidade da categoria, emplacou 15.403 e 2.696 nos respectivos períodos. No ranking geral de vendas do país, o Corolla é o 6º carro mais vendido, à frente de populares como os Fiat Palio e Mobi, além do VW Up!.

Continua após a publicidade
Publicidade