Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Sucessor do Pagani Huayra chega em 2022 com 900 cv e câmbio manual

O modelo, ainda sem nome, será o sucessor do Huayra, terá entre 280 e 300 unidades fabricadas pela empresa e apenas motor a combustão

Por Pedro Henrique Oliveira Atualizado em 25 out 2021, 19h17 - Publicado em 25 out 2021, 18h08
Pagani Huayra R cinza visto 3/4 de frente
O novo superesportivo da Pagani terá elementos do Pagani Huayra R Divulgação/Pagani

O Pagani Huayra completou 10 anos de existência em 2021 e ganhou até uma edição comemorativa chamada Pacchetto Tempesta (em tradução livre, “pacote tempestade”). 

Assine a Quatro Rodas a partir de R$ 12,90

Agora, pode ser que a produção do superesportivo esteja próxima ao seu fim. Ele poderá passar pelo mesmo processo que o Pagani Zonda, cuja produção foi encerrada em 2011 mas algumas unidades pontuais ainda foram feitas para algum endinheirado misterioso.

Pagani Huayra R cinza visto de frente com as portas abertas
O Huayra completou 10 anos de existência em 2021 Divulgação/Pagani

Esse pode ser o futuros do Huayra. A versão R do superesportivo, que é permitida apenas em pistas, entrega alguns possíveis detalhes do sucessor do modelo, o carro com codinome C10.

O próprio fundador da marca, Horacio Pagani, deu uma declaração à Quattroruote sobre as especificações do novo carro. O superesportivo ainda sem nome terá um motor AMG V12 6.0 totalmente atualizado. Ele foi desenvolvido ao longo de seis anos e será oferecido junto a um câmbio manual de seis velocidades ou uma transmissão sequencial. 

Continua após a publicidade

Pagani Huayra R cinza visto 3/4 de trás
O modelo, com codinome C10, será lançado em 2022 Divulgação/Pagani

Uma das grandes novidades é a presença do câmbio manual. O próprio Pagani afirmou que, por conta do Huayra não contar com essa opção, muitos clientes deixaram de adquirir o modelo. 

Pagani Huayra R cinza visto de lado
O superesportivo deve superar a potência do Huayra em 40 cv Divulgação/Pagani

Parte do desenvolvimento do superesportivo envolveu diminuiu a diminuição do seu peso e, por isso, a potência do C10 não deverá aumentar tanto quando comparada ao do Huayra. Os boatos indicam que o modelo terá um ganho de 40 cv, mas que não ultrapassará a casa dos 900 cv ao todo.

Pagani Huayra R cinza visto de cima
Uma das novidades será a presença do câmbio manual de seis velocidades Divulgação/Pagani

Se o peso foi muito importante no desenvolvimento do novo carro, é possível descartar a existência de uma motorização híbrida ou elétrica, já que são pesadas, certo? Aparentemente sim. O plano da Pagani é entregar um modelo elétrico em 2024, mas o foco atual é no desenvolvimento do C10. Ele será lançado em 2022 e deverá contar com uma produção entre 280 e 300 exemplares.

Pagani Huayra R cinza visto 3/4 de frente
O superesportivo terá a produção limitada entre 280 e 300 unidades Divulgação/Pagani

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital

A edição 750 de QUATRO RODAS já está nas bancas!
A edição 750 de QUATRO RODAS já está nas bancas! Arte/Quatro Rodas
Continua após a publicidade

Publicidade