Sindicato é contra PDV oferecido pela GM

Planta produz 300 unidades/dia e emprega 5.300 colaboradores

 (/)

O Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, declarou, em nota, que não apoia o Plano de Demissão Voluntária (PDV) oferecido pela GM aos colaboradores das plantas de São José dos Campos e São Caetano do Sul.

De acordo com a entidade, “as montadoras se utilizam do atual momento econômico do País para fechar postos de trabalho, apesar dos benefícios fiscais recebidos nos últimos anos “. O Sindicato enfatiza que a adoção do PDV não se faz necessária na planta de São José dos Campos, que necessita de investimentos para ampliar a produção e gerar empregos.

Atualmente, 5.300 colaboradores atuam na fábrica, responsável pela produção diária de 300 unidades dos modelos S10 e TraiBlazer.

O Sindicato dos Metalúrgicos pede que a presidente Dilma Roussef assine uma Medida Provisória (MP), que garanta estabilidade aos colaboradores das empresas beneficiadas pelas isenções fiscais. Além de, uma outra MP visando a redução da jornada de 36 horas semanais sem corte de salários e direitos trabalhistas.

A mesma MP também deve “proibir a remessa de lucros para o exterior e determinar a nacionalização ou estatização das empresas que demitirem em massa”.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s