Clique e assine por apenas 8,90/mês

Segredo: Caoa Chery registra SUV para brigar com BMW e Mercedes no Brasil

SUV de marca de luxo da Chery acaba de estrear na China, munido de acabamento refinado e sistema de navegação com realidade aumentada

Por Henrique Rodriguez - Atualizado em 25 out 2019, 12h31 - Publicado em 18 out 2019, 07h00
SUV médio compartilha peças com o Tiggo 7 Divulgação/Chery

A Caoa Chery já confirmou para 2020 o início da produção nacional do Tiggo 8, seu SUV de sete lugares esperado com motor 1.6 turbo de 200 cv. Também está no gatilho o sedã médio Arrizo 6.

Mas a empresa quer ir além e vender no Brasil carros de sua marca de luxo, a Exeed. A patente do design do Exeed LX, SUV que é uma alternativa luxuosa ao Tiggo 7, foi registrada no Brasil.

No ano passado, durante o Salão do Automóvel, o dono do Grupo Caoa, Carlos Alberto de Oliveira Andrade, havia antecipado em entrevista ao programa Carro Arretado sua intenção de vender carros da Exeed no Brasil para concorrer com marcas de luxo, como BMW e Mercedes.

Inpi/Reprodução

Lançado na China há poucas semanas, o Exeed LX é baseado no próprio Tiggo 7, com o qual compartilha não apenas a plataforma T1X, como também boa parte das peças de carroceria.

Frente e traseira, porém, são completamente diferentes. A mecânica, também.

Inpi/Reprodução

A dianteira, repleta de linhas retas e paralelas, tem aspecto de carro conceito.

Os faróis estreitinhos e alinhados com a grade são do tipo são full-led e o quadrado sob a placa dá certo destaque ao radar usado pelo piloto automático adaptativo, sistema ainda inédito entre os Caoa Chery vendidos no Brasil.

Continua após a publicidade

Na traseira, as lanternas interligadas também ajudam a formar a personalidade do Exeed LX. Os refletores verticais, por sua vez, dão impressão de robustez ao SUV, que tem saídas de escape funcionais integradas ao para-choque.

As saídas de escape no para-choque são funcionais Divulgação/Chery

Com 4,53 m de comprimento, 1,85 m de largura e 1,70 m de altura, o modelo é apenas 3 cm mais longo e 2 cm mais largo que o Tiggo 7. O entre-eixos é exatamente o mesmo: 2,67 m.

É o interior que distancia os dois irmãos. No Exeed LX, duas telas de 12,3 polegadas alinhadas (como nos Mercedes mais recentes) cumprem a função de quadro de instrumentos e central multimídia, comandada por uma placa tátil no console. O quadro de instrumentos ainda é capaz de trabalhar com realidade aumentada para dar instruções de navegação.

Interior tem acabamento refinado e duas telas de 12,3 polegadas Divulgação/Chery

Comandos sensíveis ao toque, que remetem aos Land Rover, controlam o ar-condicionado. As saídas de ar estreitas separam os dois níveis do painel. A alavanca do câmbio foi substituída por um seletor horizontal.

Quadro de instrumentos utiliza realidade aumentada para a navegação AutoHome/Divulgação

De acordo com a imprensa chinesa, o Exeed LX o painel é revestido de couro costurado e placas que imitam madeira.

O conjunto mecânico é o mesmo do Tiggo 8: o novo 1.6 T-GDI de 200 cv e 29,5 kgfm entre 2.000 e 4.000 rpm, combinado à transmissão de dupla embreagem de sete marchas.

Modelo poderia ser montado no Brasil sem grandes dificuldades Divulgação/Chery

Pelas semelhanças com o Tiggo 7 e por usar a mesma mecânica do Tiggo 8, não seria difícil para a Caoa Chery também montar na fábrica de Anápolis (GO) o Exeed LX.

A linha topo de linha ainda tem outro modelo, o TXL, que é tratado como uma evolução do Tiggo 8 – que era vendido como Exeed TX por lá.

Exeed TXL é tratado como uma evolução do Tiggo 8 na China Divulgação/Chery
Continua após a publicidade
Publicidade