Clique e assine por apenas 8,90/mês

São Paulo perde posições no ranking mundial de congestionamentos

Capital do estado foi do 7º para o 58º lugar na pesquisa feita nas principais cidades do planeta

Por Diego Dias - Atualizado em 9 nov 2016, 14h57 - Publicado em 13 Maio 2016, 18h54
Trânsito em São Paulo

Em ranking divulgado pela TomTom Trafic Index – o mais importante ranking mundial de medição de congestionamentos -, há uma boa notícia para os paulistanos: a cidade de São Paulo caiu da 7ª posição para a 58ª entre as cidades mais congestionadas do mundo. O estudo considerou o período de 2015 para elaborar os índices.

LEIA MAIS:

>> Mitos e verdades sobre legislação de trânsito

>> Municípios querem novo imposto sobre combustível para custear transporte público

Continua após a publicidade

>> Multas terão valores reajustados em até 66% a partir de novembro

Num estudo feito com 295 metrópoles com mais de 800 mil habitantes, a maior cidade da América Latina perdeu posições entre as cidades com o pior trânsito do mundo. Em São Paulo, os motoristas gastaram em média 103 horas em congestionamentos em 2015. Para elaborar o chamado Índice de Nível de Congestionamento, a empresa TomTom considera o tempo gasto  pelo condutor de um automóvel num trajeto determinado em horários de pico e em situações de pistas livres, entre 22h e 5h. Dessa forma, a diferença de horas é que estima a classificação de cada cidade.

Para efeito de comparação, no Rio de Janeiro (4º colocado), os motoristas gastariam em média 165 horas em congestionamentos no intervalo de um ano. Salvador, Recife e Fortaleza ocuparam respectivamente o 7º, 8º e 41º lugares no ranking.

Segundo a Prefeitura, a queda positiva para a 58ª posição é resultado das medidas adotadas no período analisado (2015), como execução de obras viárias, aumento na quantidade de corredores de ônibus, mudanças de mão em vias estratégicas, aumento da fiscalização e, também, a polêmica redução para 50 km/h nas principais vias arteriais da cidade.

Continua após a publicidade

Alguns analistas também defendem que o declínio da economia nos últimos anos gerou uma melhora no trânsito da cidade, devido à redução no fluxo de caminhões, veículos comerciais e pessoas indo para o trabalho. Em relação a isso, é curioso notar que, com exceção de Belo Horizonte (78ª colocada), todas as cidades brasileiras citadas na pesquisa tiveram redução de trânsito entre 2014 e 2015.

No top 5 das cidades “mais travadas” do mundo está a Cidade do México, seguida por Bangkok (Tailândia), Istambul (Turquia), Rio de Janeiro e Moscou (Rússia). O ranking completo você confere clicando aqui.

Publicidade