Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Saleen S7: a volta do monstro americano – agora com 1.014 cavalos!

Supercarro produzido nos EUa terá apenas sete unidades fabricadas

Por Diego Dias Atualizado em 23 nov 2016, 21h41 - Publicado em 19 set 2016, 20h01
Saleen S7 LM
Novo Saleen S7 LM terá apenas sete unidades produzidas

A Saleen irá voltar a fabricar o S7, um dos supercarros mais brutais já feitos no mundo. De acordo com a marca americana, o novo Saleen S7 LM terá a produção limitada de apenas sete unidades. A versão modernizada adotará evoluções técnicas – o projeto original já tem 16 anos – e promete ultrapassar os 1.000 cv de potência.

LEIA MAIS:

>> Dez superesportivos raríssimos que vieram parar no Brasil

>> Comparativo: Jaguar F-Type S x Porsche 911 Carrera S

>> Dez superesportivos fabricados em lugares inusitados

Continua após a publicidade

Saleen S7 Twin Turbo
Saleen S7 Twin Turbo

Segundo a Saleen, o novo S7 LM (sigla que celebra a vitória da marca em 2010, em Le Mans) renascerá equipado com um motor V8 7,0 litros biturbo de 1.013 cv de potência, recebendo ainda aperfeiçoamentos em relação aos S7 produzidos entre 2000 e 2009.

Saleen S7 Twin Turbo
Motor V8 7.0 biturbo de 760 cv do modelo 2006

Na sua última fase, seu propulsor era um V8 7.0 biturbo que gerava 760 cv, suficientes para levá-lo de 0 a 100 km/h em 2,8 segundos e atingir a velocidade máxima de 386 km/h. O supercarro ainda contava com carroceria de fibra de carbono, chassi de aço e motor central traseiro de origem Ford.

Saleen S7 Twin Turbo
Saleen S7 Twin Turbo

O novo modelo terá novas rodas, interior remodelado, eletrônica avançada e melhorias técnicas para aperfeiçoar seu comportamento dinâmico. O Saleen S7 LM será feito artesanalmente na fábrica da empresa, na Califórnia (Estados Unidos).

Na nova “encarnação”, o S7 LM terá um preço estimado de US$ 1 milhão (R$ 3, 2 milhões pela cotação atual) segundo o clube da marca, nos Estados Unidos. Até o momento, não foram divulgados os dados de desempenho do novo superesportivo.

Continua após a publicidade
Publicidade