Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

RJ é o estado que mais reduziu mortes no trânsito em 2015

Menos de 1500 indenizações por óbito foram registradas até julho

Por Anaís Motta Atualizado em 9 nov 2016, 14h38 - Publicado em 14 ago 2015, 19h52
geral

A seguradora Líder-DPVAT divulgou ontem um levantamento que registra diminuição de 11% nas indenizações pagas para acidentes de trânsito com morte no primeiro semestre de 2015. Cerca de 345 mil indenizações foram cumpridas entre janeiro e julho e, destas, por volta de 22 mil compreenderam a morte de ao menos um dos envolvidos (motorista, passageiro ou pedestre).

Os acidentes com invalidez permanente são protagonistas do levantamento, e representam 78% do total, enquanto os “pagamentos de despesas médicas” somam 52 mil ocorrências. Mesmo com o número menor de mortes, a quantidade de indenizações cresceu 1% em relação ao mesmo período do ano passado.

Ainda de acordo com o relatório, 74% das vítimas pertenciam ao sexo masculino, e a faixa de idade que mais registra pedidos de indenização é a entre 25 e 34 anos (97 mil ocorrências). As principais vítimas em caso de morte são os motoristas: foram relacionados quase 12 mil casos, e 64% destes envolveram motociclistas – que também representam 91% dos pedidos de indenização em casos de invalidez.

Abaixo, listamos os estados brasileiros que mais diminuíram o número de mortes no trânsito nestes primeiros seis meses de 2015 e que tenham tido pelo menos mil ocorrências. Confira:

1º – Rio de Janeiro: – 21,65%

Quantidade de registros entre janeiro e julho de 2014: 1.848

Quantidade de registos entre janeiro e julho de 2015: 1.448

2º – Ceará: – 18,93%

Quantidade de registros entre janeiro e julho de 2014: 1.405

Quantidade de registos entre janeiro e julho de 2015: 1.139

3º – São Paulo: – 14,90%

Quantidade de registros entre janeiro e julho de 2014: 4.209

Quantidade de registos entre janeiro e julho de 2015: 3.582

Continua após a publicidade

4º – Paraná: – 13,68%

Quantidade de registros entre janeiro e julho de 2014: 1.930

Quantidade de registos entre janeiro e julho de 2015: 1.666

5º – Goiás: – 9,62%

Quantidade de registros entre janeiro e julho de 2014: 1.164

Quantidade de registos entre janeiro e julho de 2015: 1.052

6º – Rio Grande do Sul: – 7,52%

Quantidade de registros entre janeiro e julho de 2014: 1.131

Quantidade de registos entre janeiro e julho de 2015: 1.046

7º – Bahia: – 7,34%

Quantidade de registros entre janeiro e julho de 2014: 1.593

Quantidade de registos entre janeiro e julho de 2015: 1.476

8º Minas Gerais: – 3,99%

Quantidade de registros entre janeiro e julho de 2014: 2.731

Quantidade de registos entre janeiro e julho de 2015: 2.622

Continua após a publicidade

Publicidade