Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Reeleito, Obama deve manter apoio aos carros elétricos

Democrata é defensor de veículos mais ecológicos

Por Vitor Matsubara Atualizado em 9 nov 2016, 12h07 - Publicado em 7 nov 2012, 11h22
sustentabilidade

Após garantir seu segundo mandato à frente da presidência dos Estados Unidos, Barack Obama deve dar continuidade ao programa de incentivo à venda de carros elétricos. Além disso, o governo norte-americano pode também estabelecer novas regras para emissões de poluentes e normas de segurança viária.

O apoio à indústria automotiva foi um dos argumentos de Obama em sua reeleição, já que, no primeiro mandato, o representante democrata concedeu 85 bilhões de dólares em empréstimos ao setor e salvou General Motors e Chrysler da falência.

Ainda em seu primeiro mandato, Obama estabeleceu a meta de ter um milhão de veículos elétricos rodando pelas ruas norte-americanas até 2015. Em fevereiro, propôs o aumento dos incentivos de quem compra um carro elétrico, passando de 7.500 para 10 mil dólares de abatimento sobre o valor final.

Com a reeleição, a tendência é que a administração Obama continue colaborando com o programa de Produção de Veículos de Tecnologia Avançada (em inglês, Advanced Technology Vehicles Manufacturing), concedendo um fundo de 25 bilhões de dólares para contribuir no desenvolvimento de tecnologias e projetos de veículos menos poluentes.

Segundo informações da agência de notícias Automotive News, durante a campanha desta eleição, Obama deixou de abordar o apoio à produção de carros elétricos por conta das constantes críticas dos republicanos frente à postura dos democratas. No entanto, os incentivos governamentais na fabricação de veículos elétricos deve ser mantida.

Obama derrotou o candidato republicano Mitt Romney, sagrando-se vencedor em 26 estados mais a capital federal, enquanto Romney triunfou em 24 estados.

Continua após a publicidade

Publicidade