Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Quer um emprego de engenheiro automotivo? Vá para os EUA

Indústria automotiva do país superou a recessão de 2008 e procura novos talentos

Por Diego Dias Atualizado em 9 nov 2016, 15h03 - Publicado em 23 ago 2016, 19h38
Ford - Virtual Factory

A exemplo do que ocorre com o Brasil atualmente, a crise financeira que abalou os Estados Unidos em 2008 atingiu em cheio a indústria automobilística. Quase uma década depois, a realidade mudou: com o mercado novamente aquecido, as grandes montadoras americanas estão com déficit no número de engenheiros da área automotiva necessários para tocar seus projetos.

LEIA MAIS

>> Como as crises econômicas incluenciaram a história do automóvel

>> Montadoras chinesas vieram para vencer — mas deu tudo errado

>> As marcas de carro mais valiosas do mundo, segundo a Forbes

O Bureau of Labor Statistics dos EUA estima que hoje existam 937.500 empregados na indústria automobilísitca. Isso representaria 126.500 mais vagas do que há três anos, e 222.900 a mais do que o registrado em 2011.

Continua após a publicidade

De acordo com o Center for Automotive Research de Michigan, os Estados Unidos deverá produzir 12,2 milhões de veículos em 2016, número acima dos 11,1 milhões em 2013. Para isso, será necessário contratar mais mão de obra.

Em entrevista ao Automotive News, Brian Griffin, vice-presidente da Cooper-Standard Automotive (uma das maiores fornecedoras de componentes automotivos do mundo), os empregadores já não podem ser tão exigentes na hora da contratação. A empresa hoje recruta jovens engenheiros ainda na faculdade. Porém, há vagas para profissionais experientes mais difíceis de serem preenchidas.

A empresa de recursos humanos Kelly Services divulga uma boa quantidade de vagas na indústria automobilística em seu site dos EUA. Segundo Al Sowers, vice-presidente de operações da Kelly Services nos EUA, hoje um engenheiro é contratado no país a cada 30 segundos!

Entre os cargos com maiores quantidades de vagas disponíveis estão: engenheiro de software de sistemas, engenheiro mecânico, engenheiro de qualidade de software e engenheiro industrial.

Para concorrer a uma dessas vagas, primeiro é necessário (claro) o pleno domínio do inglês e a graduação na área. Depois é preciso verificar se a empresa tem justificativas e interesse em contratar estrangeiros – no caso de visto de imigração baseado em emprego, um dos requisitos é que você já tenha um empregador definido e responsåvel por sua contratação, pois o próprio empregador é que dá início ao processo.

Para entender melhor como funcionam os vistos de trabalho nos EUA, confira o site da Embaixada dos EUA no Brasil.

Continua após a publicidade
Publicidade