Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Polícia desmonta quadrilha que falsificava Ferrari e Lamborghini

Réplicas não autorizadas tinham documentos falsos e eram vendidas pelo equivalente a R$ 136 mil

Por Vitor Matsubara Atualizado em 13 fev 2017, 12h42 - Publicado em 13 fev 2017, 11h45

 

A polícia espanhola prendeu três indivíduos responsáveis por administrar uma oficina responsável por falsificar modelos da Ferrari e Lamborghini. Os carros eram vendidos via internet.

Segundo informações do jornal “The Daily Mail”, a garagem localizada em Girona, na região Norte da Espanha, aproveitava plataformas e peças mecânicas de Toyota MR2, Ford Cougar e Peugeot 406  para produzir os “superesportivos”.

Motores 2.0 e 2.5 de marcas como Peugeot equipavam os falsos superesportivos
Motores 2.0 e 2.5 de marcas como Peugeot equipavam os falsos superesportivos reprodução/YouTube/

Foram encontradas réplicas não autorizadas das Ferrari 348, F355, 360 e F430 movidas por motores 2.0 e 2.5. As carrocerias eram moldadas em fibra de vidro e os logotipos, mostradores e instrumentos dos bólidos italianos eram reproduzidos e colocados sobre as peças originais.

Quatro veículos já estavam prontos para serem vendidos na internet
Quatro veículos já estavam prontos para serem vendidos na internet reprodução/YouTube/Quatro Rodas

As autoridades locais descobriram a gangue após localizar um dos veículos à venda em vários sites pelo equivalente a aproximadamente R$ 136 mil. Durante as buscas, a polícia localizou 14 veículos em produção e outros quatro prontos para venda. Todos os carros tinham documentos falsos.

Não ficou claro, porém, se os modelos eram vendidos como legítimos (hipótese pouco provável, já que bastaria abrir o capô para notar as motorizações “populares”), ou se eram anunciados como réplicas feitas sem a autorização das marcas.

Além dos carros, foram encontrados no local uma plantação com 950 mudas de maconha.

Veja abaixo o registro da ação policial na oficina espanhola:

  • Continua após a publicidade
    Publicidade