Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Novo SUV Talagon tem motor VR6 e é o maior carro já feito pela Volkswagen

Na semana em que o ID.6 roubou as atenções, outro SUV da Volkswagen precisou bater recordes para ser notado no Salão de Xangai

Por Eduardo Passos 22 abr 2021, 22h58
Tamanho, potência e conforto: três coisas que sobram no Volkswagen Talagon
Tamanho, potência e conforto: três coisas que sobram no Volkswagen Talagon Divulgação/Volkswagen

Após certo suspense e especulação, o inédito Volkswagen Talagon foi apresentado ao público no Salão de Xangai. Desenvolvido na China, o SUV prometia dimensões avantajadas e bom desempenho. Suas qualidades, entretanto, foram além do imaginado.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 8,90

Com todos os segredos à mostra, o novo Talagon passa a ser o maior carro produzido pela Volkswagen no mundo, superando modelos como Atlas e Phideon. E se o motor 2.0 anunciado previamente já agradava, a surpresa aumentou por conta da versão de topo do gigante, que será vendida com um VR6 2.5.

Construído sobre a onipresente plataforma MQB, é notável a semelhança do Talagon com o conceito SMV, que serviu de base para seu desenvolvimento. Não há grande ousadia em termos estéticos e, de frente, o modelo chega a lembrar o irmão menor Taos, prestes a ser lançado no Brasil.

  • A traseira também é coerente com o resto da linha Volkswagen e vem com extensa lanterna horizontal de uma ponta a outra do porta-malas. Ao contrário de modelos como o T-Cross, entretanto, não há máscara negra sobre as luzes.

    Volkswagen Talagon foi apresentado no Salão de Xangai
    Modelo foi apresentado no Salão de Xangai Divulgação/Volkswagen

    Lateralmente, o Talagon é um pouco mais ousado, com as colunas B e C enegrecidas criando o aspecto de teto flutuante. A decoração é completada por frisos cromados que vão do capô à traseira do carro que, de tão grande, faz parecerem pequenas suas rodas de aro 21’’.

    Não é à toa que o novo SUV se destaca por suas dimensões: são nada menos que 515,2 cm de comprimento, 200,2 cm de largura, 179,5 cm de altura e 298 cm de entre-eixos. Isso significa que, uma vez à venda, o Talagon será o maior carro da Volkswagen em produção no mundo, superando com folga outros modelos.

    Traseira conta com lanternas horizontais características da VW
    Traseira conta com lanternas horizontais características da VW Divulgação/Volkswagen

    Por não ser elétrico e, portanto, não ter um enorme conjunto de baterias, o Talagon consegue ser mais leve que o novo ID.6, pesando cerca de 2.160 kg — quase 700 kg a menos que o SUV elétrico de sete lugares que a montadora apresentou na semana passada. Ele também é mais veloz, indo bem além dos 200 km/h (contra 160 km/h de máxima do ID.6).

    SUV supera, em comprimento, picapes como a Fiat Toro
    SUV ultrapassa, em comprimento, picapes como a Fiat Toro (e com folga) Divulgação/Volkswagen

    Até para evitar concorrência interna, o utilitário gigante contará com três opções de motores, todos sem hibridização. A básica chega aos 186 cv enquanto a intermediária, com turbocompressor, oferece 223 cv de potência e 35,6 kgfm de torque. Há tração nas quatro rodas e transmissão automatizada com dupla embreagem e sete velocidades, contribuindo para o impressionante consumo de 13,8 km/l na estrada.

    Continua após a publicidade
    Teto solar panorâmico e cadeiras
    Teto solar panorâmico e cadeiras “capitão” elevam o patamar do interior do SUV Divulgação/Volkswagen

    O destaque, entretanto, fica por conta do motor 2.5 em configuração VR6: a unidade atinge bons 299 cv de potência e 50,9 kgfm de torque, aliados à mesma transmissão automática e sistema 4Motion dos modelos mais básicos.

    Iluminação é dimerizável e oferece 30 cores diferentes
    Iluminação é dimerizável e oferece 30 cores diferentes Divulgação/Volkswagen

    O interior do Talagon também faz bonito e abusa do couro no acabamento e estofamento dos bancos, microperfurado a fim de favorecer a ventilação. A segunda fileira é digna de classe executiva, com encostos especiais para a cabeça e sistema pneumático de massagem, com nove configurações distintas.

    Telas ficam dispostas em profundidades distintas
    Telas ficam dispostas em profundidades distintas Divulgação/Volkswagen

    Ao mesmo tempo, há central multimídia de 12’’ e quadro de instrumentos de 10,25’’, dispostos em profundidade diferentes. Completando a navegação, o carro tem head-up display, auxílios de segurança e cruzeiro, conexão à internet e nove portas USB, (quatro delas em padrão Type-C) além de carregador de celular sem fio, por indução.

    Faróis com tecnologia Matrix são um dos pontos altos do carro
    Faróis com tecnologia Matrix são um dos pontos altos do carro Divulgação/Volkswagen

    A cabine recebeu assinatura visual bem ousada, que costuma agradar o público chinês mas pode soar exagerada ao mercado brasileiro. São 14 luzes que podem projetar até 30 cores diferentes na cabine. 

    Um extenso teto solar é opcional assim como a configuração de seis assentos, na qual a segunda fileira passa a contar com duas poltronas do tipo ‘capitão’.

    Espaço interno definitivamente não é problema ao Talagon
    Espaço interno definitivamente não é problema ao Talagon Divulgação/Volkswagen

    Ofuscado pelo lançamento de modelos como o ID.6 e novo Polo, o Volkswagen Talagon chegou de manso mas representa um novo patamar na oferta de SUVs da montadora de Wolfsburg.

    A princípio, o modelo será vendido apenas na China, fabricado em parceria com a FAW. Se depender dos elogios recebidos, entretanto, é questão de tempo para que ele seja lançado nos mercados ocidentais.

    Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

    Capa Quatro Rodas Abril

    Continua após a publicidade
    Publicidade