Clique e assine com até 75% de desconto

Novo Subaru BRZ é a evolução do cupê japonês mais purista de todos

Além de baixar ainda mais o centro de gravidade do cupê, Subaru acrescentou potência e torque mantendo peso do carro

Por Eduardo Passos Atualizado em 19 nov 2020, 10h03 - Publicado em 19 nov 2020, 08h00
O novo Subaru BRZ: remodelado, mais potente e tão leve quanto antes Divulgação/Subaru

Os fãs de esportivos japoneses podem comemorar: a Subaru apresentou a nova geração do cupê BRZ, combinando características consagradas do modelo ao conforto de um Toyota mais ‘comportado’.

Anunciado nesta quarta-feira (18), o BRZ 2022 traz visual renovado e melhoria significativa no desempenho. A receita da fabricante consistiu em usar novo motor 2.4 aspirado com 228 cv de potência e, claro, cilindros dispostos ao tipo boxer. O antigo motor era um 2.0 de 205 cv. 

A Black Friday já começou na Quatro Rodas! Clique aqui e assine por apenas R$ 5,90

O novo motor, que também gera 25,4 kgfm de torque, adicionou apenas 50 kg ao peso total do modelo, de modo a não comprometer os 23 cv e 15% de torque extras.

Os 50 kg extras do BRZ 2020 são facilmente compensados por potência e torque adicionais do novo motor 2.4 Divulgação/Subaru

O chassi sob medida foi feito especialmente para manter um centro de gravidade bem próximo ao solo — ainda mais baixo que o do antigo BRZ — favorecendo imensamente a condução e esterçamento. A disposição horizontal do motor boxer, inclusive, é vital para obter esse resultado.

Divulgação/Subaru

Para domar toda essa força, o ‘irmão’ do Toyota 86 vem com câmbio manual de seis marchas de série, incluindo short shifter para trocas mais rápidas. Quem quiser, pode optar por transmissão automática também de seis velocidades e paddle shifters. Ambas as opções contam com bloqueio diferencial traseiro, para facilitar o drift.

Continua após a publicidade
Quem cresceu jogando Gran Turismo provavelmente já sofreu, mesmo que virtualmente, com um Subaru sem controle de tração e estabilidade. Assim como no jogo, há opção de ligar as assistências Divulgação/Subaru

Conforto também é importante para a Subaru, e os proprietários do BRZ terão interior com design inédito, marcado por detalhes em vermelho no estofamento e volante. Os bancos tipo concha reforçam a posição baixa de condução e, se tratando de um 2+2, há opção de estender ou rebater os dois apertados assentos traseiros.

Os detalhes em vermelho ditam o tom do estiloso interior Divulgação/Subaru

Sempre tecnológica, a japonesa colocou duas telas em seu cupê: uma delas, de 7 polegadas, corresponde ao painel digital de instrumentos, que pode ser personalizado com diferentes grafismos e informações. Há até um acelerômetro semelhante ao usado nas transmissões da Fórmula 1.

A outra tela, de 8 polegadas, exerce a função de central multimídia, com suporte a Android Auto, Apple CarPlay, serviço de concierge da Subaru e até mesmo alguns dados de telemetria.

O painel do novo Subaru BRZ Divulgação/Subaru

O interior premium reforça a estratégia de manter o BRZ atrativo tanto para proprietários mais casuais quanto para aqueles cujo sangue corre apressado. Além disso, o novo chassi, mais rígido, resultou em melhor distribuição de peso e os modos de condução, do esportivo ao cotidiano, são altamente personalizáveis, com até cinco tipos de controle de tração e estabilidade, por exemplo.

A Subaru parece focada em evoluir o BRZ sem que o cupê perca sua essência Divulgação/Subaru

A Subaru não detalhou preço e desempenho do BRZ 2022, mas dado que a geração anterior, menos potente, batia os 220 km/h, dá para ter noção do que o modelo, fabricado no Japão, será capaz quando for à venda no segundo trimestre de 2021.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Continua após a publicidade
Publicidade