Assine QUATRO RODAS por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Novo Rolls-Royce Phantom: a cara (remodelada) da riqueza

Oitava geração do sedã esbanja luxo e oferece milhares de opções de personalização - inclusive algumas de gosto duvidoso

Por Vitor Matsubara Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
27 jul 2017, 20h06
Modelo chega às ruas em 2018 e deve custar 400 mil libras na Inglaterra (Rolls-Royce/Divulgação)

O carro mais luxuoso do mundo. É assim que a Rolls-Royce define o novo Phantom. Quem não é tão íntimo da marca inglesa pode até achar que pouca coisa mudou, mas trata-se de uma nova geração.

É verdade que o design nem é tão diferente de seu antecessor. Além de mais larga, a grade frontal foi redesenhada e ficou mais alta. A posição da clássica estátua da “Dama Voadora” (conhecida em inglês como “Spirit of Ecstasy”) foi elevada em aproximadamente 1,2 cm .

Linhas retangulares e imponentes preservam a identidade da marca (divulgação/Quatro Rodas)

Os faróis também são novos e trazem a tecnologia de luz a laser. Segundo a marca, o conjunto é o mais avançado do mundo e tem capacidade de iluminar até 600 metros à frente.

Continua após a publicidade
Facho dos faróis de laser tem alcance de até 600 m (Rolls-Royce/Divulgação)

As molduras das janelas e em volta do para-brisa são preenchidas por apliques de aço escovado preparado de forma artesanal. Na traseira, a vigia surge em uma posição menos inclinada, enquanto as novas lanternas receberam uma iluminação inspirada nas jóias.

As enormes rodas têm 22 polegadas (Rolls-Royce/Divulgação)

Por dentro, os mais que confortáveis bancos dianteiros receberam um aplique de madeira inspirado nas cadeiras Eames Lounge, um clássico do design de decoração lançado em 1956.

Continua após a publicidade
Sobra couro e madeira no interior do sedã – tudo de origem nobre e artesanal (Rolls-Royce/Divulgação)
Quadro de instrumentos convencional foi trocado por uma tela de TFT (Rolls-Royce/Divulgação)

São estes apliques, aliás, que escondem as mesinhas dobráveis e as telas do sistema de entretenimento voltado para os passageiros do banco traseiro, que podem ser abertos ou recolhidos ao toque de um botão.

Apliques de madeira escondem as telas do sistema de entretenimento; o teto simula um céu de estrelas (Rolls-Royce/Divulgação)

Como era de se esperar, o Phantom oferece diversas opções de ajustes elétricos para os bancos.

Há opções de “bancos individuais com ou sem apoio de braço central, assentos individuais com um console fixo separando os bancos e a inédita opção de banco para dormir”.

Portas traseiras têm abertura em sentido invertido, como manda a tradição da marca (Rolls-Royce/Divulgação)

Duas telas de TFT de 12,3 polegadas substituem o quadro de instrumentos convencional. A Rolls-Royce ainda oferece uma ampla gama de opcionais, incluindo uma iluminação repleta de leds simulando um céu estrelado, um kit de taças de uísque e um decantador.

Continua após a publicidade

De acordo com a marca, o Phantom tem mais de 130 quilos de materiais de isolamento acústico e vidros duplos com 6 milímetros de espessura por toda a cabine.

Dá para arranjar os bancos de trás de forma individual (Rolls-Royce/Divulgação)

Até os pneus foram substituídos por um conjunto especial com uma camada extra de espuma para reduzir o barulho do rolamento dos pneus em nove decibéis.

O novo Phantom é movido por um motor 6.7 V12 com 563 cv a 5.000 rpm e torque máximo de 91,8 mkgf disponíveis a apenas 1.800 rpm.

Continua após a publicidade
Motor V12 poderia até ter mais torque, mas a marca não quis (Rolls-Royce/Divulgação)

Mesmo pesando 2.625 quilos, a montadora indica aceleração de 0 a 100 km/h em 5,3 segundos e velocidade máxima limitada eletronicamente em 250 km/h.

E se à primeira vista os números parecem até “modestos” demais, saiba que foi uma escolha da própria empresa.

Vendas na Europa começam em 2018 a partir de 400.000 libras
O peso de 2.625 quilos é o equivalente a mais de três Renault Kwid (divulgação/Rolls-Royce)

Segundo a revista Autocar, o diretor de engenharia da Rolls-Royce, Philip Koehn, admitiu que o veículo poderia entregar mais torque e atingir uma velocidade final maior, mas disse que tais predicados seriam “inapropriados” para um carro da estirpe do Phantom.

O modelo começa a ser vendido em 2018 e apenas na carroceria sedã. Seu preço ainda não foi revelado, mas a imprensa inglesa estima um valor em torno de 400 mil libras esterlinas por lá.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Os automóveis estão mudando.
O tempo todo.

Acompanhe por QUATRO RODAS.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.