Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Novo Honda HR-V esportivado é quase um facelift do SUV recém-lançado

Torque e potências são os mesmos, mas a estética do novo Honda HR-V, modificado pela Mugen, até merece perdão por se tratar de um "esportivado"

Por Eduardo Passos 23 abr 2021, 12h46
Ser ovelha negra da família nem sempre é ruim
Ser ovelha negra da família nem sempre é ruim Divulgação/Mugen

Nós concordamos: versões “esportivadas” muitas vezes geram frustração por seu estilo mais agressivo mas sem mudanças na performance do carro. Mas há casos, como o Honda HR-V 2022 modificado pela Mugen, em que a estética por si faz por merecer elogios, e nada mais.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 8,90

A preparadora japonesa apresentou sua versão do novo SUV (chamado de Vezel no Japão) e surpreendeu pela atenção aos detalhes, rendendo postura completamente diferente ao carro originalmente “comportado”.

Mesmo não sendo uma subsidiária oficial da Honda, a Mugen tem laços estreitos com a japonesa, dado que seu fundador, Hirotoshi Honda, é filho do criador da montadora japonesa. Talvez por isso a sintonia tenha ocorrido bem e o novo HR-V ganhou quase um facelift antes mesmo de sua estreia.

A estética insossa do SUV deu lugar a um utilitário a com pinturas metálicas em branco, preto, azul ou vermelho que podem ser combinadas com teto e coluna A em cinza ou preto, abrindo margem para diferentes combinações.

Teto cinza se destaca quando combinado ao azul Midnight
Teto cinza se destaca quando combinado ao azul Midnight Divulgação/Mugen

Há novo para-choques dianteiro com entradas de ar realçadas e protetor da grade dianteira, além de saias laterais mais proeminentes com detalhes em tom-sobre-tom e novas cápsulas dos retrovisores, mais aerodinâmicas.

Os espelhos também são novos e contam com camada hidrofóbica, evitando acúmulo de água em dias de chuvas. A superfície ainda recebeu tratamento anti-reflexo, a fim de evitar fadiga causada pelos faróis eventualmente refletidos aos olhos do motorista.

Desenho dos retrovisores tem função aerodinâmica
Desenho dos retrovisores tem função aerodinâmica Divulgação/Mugen

As rodas seguem de aro 18’’, mas obviamente contam com novo desenho e oferecem melhora na performance, já que são mais leves que as vindas de fábrica.

Enquanto isso, a traseira ganhou três aerofólios — incluindo um localizado sob o para-choques, também redesenhado — e ousadas máscaras negras aplicadas a faróis e lanternas, com elegante combinação all-black. Finalizando, há molduras em fibra de carbono aplicadas ao suporte da placa e às maçanetas das portas.

Continua após a publicidade
Novo filtro de ar veio direto das pistas de corrida
Novo filtro de ar veio direto das pistas de corrida Divulgação/Mugen

Por dentro a Mugen não modificou tanto o HR-V, mas seus pacotes de personalização incluem tapetes pretos com detalhes em vermelho ou completamente na cor vermelha. Também há frisos de porta exclusivos e nova moldura dos alto-falantes, além de emblemas da preparadora em diversos locais do utilitário.

Em termos de performance, o HR-V da Mugen manterá o mesmo motor 1.5 de 98 cv e 12,9 kgfm aliado ao elétrico de 108 cv e 25,8 kgfm, mas não quer dizer que a mecânica seguiu inalterada.

Externamente, a novidade é o escapamento esportivo duplo, feito de aço inoxidável e com acabamento em titânio, que promete ronco esportivo ao SUV. Por dentro, o carro recebeu filtro de ar novo, lavável e com admissão 10% mais eficiente que o original. 

Honda HR-V 2022
O novo Honda HR-V em sua versão de fábrica pouco lembra a variante ‘bad boy’ criada pela Mugen Divulgação/Honda

As peças vieram dos monopostos da Super Formula japonesa, que também serviu de base para os óleos lubrificantes especiais usados no HR-V. Segundo a Mugen, os compostos trazem a mesma capacidade dos óleos de corrida mas adaptados à temperatura dos motores de rua. Os fluidos de freio também são novos e não só melhoram a frenagem como aumentam a vida-útil das peças.

Por dentro, mudanças ficaram restritas aos tapetes e frisos
Por dentro, mudanças ficaram restritas aos tapetes e frisos Divulgação/Mugen

O capricho foi tanto que o kit ainda oferece uma capa de flanela para conter eventuais vazamentos dos reservatórios e a tampa do reservatório de óleo é personalizada, com seis opções de cores.

Capa de flanela ajuda a evitar sujeira sob o capô
Capa de flanela ajuda a evitar sujeira sob o capô Divulgação/Mugen

Todas essas modificações não saem por uma pechincha, mas o preço não foge da média: no caso de mudanças estritamente na carroceria e interior, a brincadeira custa cerca de R$ 30.170, com mais R$ 6.400 cobrados pelo escapamentos e R$ 2.560 por cada nova roda, por exemplo.

Se o estilo te agradou, saiba que o novo Honda HR-V será fabricado no Brasil, com vendas estimadas para começarem nos primeiros meses de 2022. No mercado nacional, o utilitário usará o motor 1.5 com injeção direta do novo City e promete acirrar ainda mais a guerra dos SUVs.

As peças da Mugen, por outro lado, estão à venda inicialmente no mercado japonês. A boa notícia, entretanto, é que elas podem ser importadas.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Capa Quatro Rodas Abril

Continua após a publicidade
Publicidade