Novo Ford Focus RS500 poderá ter 400 cv com tração integral

Produção de versão mais forte do hot-hatch, no entanto, ainda depende do aval da própria empresa

Lançado em 2010, o último Focus RS500 tinha um motor 2.5 de 5 cilindros e 350 cavalos  (/)

Se por algum motivo estranho você achou o Focus RS fraco demais, com seus “modestos” 355 cv e 48,4 mkgf, pode se animar. Segundo informações da revista Autocar, a Ford estaria preparando o lançamento da série limitada Focus RS500 no primeiro semestre de 2017.

O modelo, que faz parte do planejamento de lançar 12 veículos de alto desempenho antes de 2020, teria apenas 500 unidades produzidas e estaria sendo desenvolvido na Alemanha pela Ford Performance, com direito a flagras em Nürburgring. O sinal verde para sua comercialização, no entanto, depende de algumas definições, incluindo se a produção de apenas 500 veículos não prejudicaria o cronograma de produção do Focus na linha de montagem em Colônia.

Outro fator importante é definir se o RS500 realmente tem potencial para se tornar um sucesso de vendas. Procurada pela reportagem da Autocar, a Ford afirmou que não fala sobre planos futuros, mas uma fonte ligada à empresa disse que a produção do RS500 “ainda não foi 100% definida, mas existe uma vontade (dos executivos da marca) de ter uma ‘estrela’ na linha RS”.

Além de se firmar como referência em hot-hatches, o lançamento do RS500 seria importante para reaquecer o interesse do público pelo modelo, que está prestes a entrar em sua fase final de ciclo de vida – uma nova geração pode ser lançada na Europa em 2017. Pouco se sabe sobre as especificações técnicas do RS500, mas um protótipo flagrado em testes no autódromo de Nürbugring Nordschleife trazia várias entradas de ar no capô e um aerofólio mais pronunciado na traseira.

A última geração do RS500 foi lançada em 2010 com um motor 2.5 de cinco cilindros em linha, entregando 350 cv e 46,8 mkgf – números bem parecidos com o do RS “básico” atual. Se a Ford seguir uma receita parecida com a adotada no RS500 de seis anos atrás (que teve um incremento de aproximadamente 15% sobre o RS daquele tempo), a reencarnação do esportivo pode extrair 400 cv do motor 2.3 EcoBoost.

Torque e desempenho, no entanto, não devem melhorar tanto assim, para que seja possível aproveitar a transmissão manual de seis marchas e a tração integral já utilizadas no RS. Mas isso não significa que o RS500 será decepcionante. Pelo contrário: a Autocar estima que a nova versão levaria apenas 4,2 segundos para acelerar de 0 a 100 km/h, meio segundo a menos que modelo produzido em série. Se a Ford optar por uma transmissão de dupla embreagem no lugar do câmbio manual, o tempo de aceleração certamente diminuirá ainda mais.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s