Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Nissan Leaf surge como um protótipo elétrico conversível

Estudo feito para celebrar as 100 mil unidades vendidas no Japão passou por diversas alterações na carroceria

Por Rodrigo Ribeiro Atualizado em 29 Maio 2018, 19h44 - Publicado em 29 Maio 2018, 19h35
Nissan Leaf Conversível
Protótipo teve teto removido e portas traseiras soldadas Divulgação/Nissan

Esse parece ser o mês dos conversíveis improváveis. Após a Honda cortar o teto de um Civic Type R para fazer uma picape, foi a vez da Nissan criar um conversível exótico a partir do Leaf.

O hatch elétrico que já dirigimos e está confirmado para o Brasil ganhou uma variante targa pelas mãos da matriz.

Nissan Leaf Conversível
O banco traseiro foi levantado e pode criar a visão “de cinema” comum em alguns SUVs Divulgação/Nissan

O objetivo foi celebrar as 100 mil unidades vendidas do Leaf no Japão.

No mundo, o modelo já ultrapassa a marca dos 300 mil veículos produzidos.

Nissan Leaf Conversível
A parte posterior do teto foi mantida para manter parte da integridade estrutural da carroceria Divulgação/Nissan

Apesar de não passar de um protótipo, o Leaf conversível passou por diversas mudanças estruturais para perder o teto rígido.

  • Nas imagens digitais divulgadas pela Nissan, o modelo teve as portas traseiras soldadas e o banco traseiro elevado, cobrindo a vigia traseira.

    Há poucos detalhes sobre o modelo, mas no material de divulgação, a Nissan aparenta ter removido o banco do passageiro – por ser uma versão japonesa, este Leaf tem volante do lado direito.

    A segunda geração do Leaf ficou mais potente e ganhou mais autonomia. Agora o hatch pode rodar até 240 km sem precisar recarregar e seu motor de 149 cv pode levá-lo de 0 a 100 km/h em 7,9 segundos.

    Esse tipo de versão tem baixas chances de chegar ao mercado. O mais provável é que seja apenas uma tentativa de atrair atenção à efeméride de um veículo que está sem novidades no momento interessante.

    Continua após a publicidade
    Publicidade