Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Nissan detalha métodos curiosos de testes de SUVs

Marca coloca música de Mariah Carey no volume máximo e prepara vidro para peso de urso

Por Rodrigo Furlan Atualizado em 9 nov 2016, 14h41 - Publicado em 24 set 2015, 13h13
fabricantes

A Nissan resolveu compartilhar com o público algumas informações curiosas a respeito de seus testes com utilitários esportivos. O objetivo da montadora foi mostrar que, quando chegam ao mercado, os modelos já passaram de modo bem-sucedido por diversas situações extremas, que os habilitam a enfrentar o dia a dia nas ruas.

Talvez a mais jocosa dessas situações seja a do teste do sistema de som estéreo de X-Trail, Qashqai e Juke. A Nissan mantém o áudio ligado no volume máximo por 1,2 mil dias, escolhendo faixas musicais com tons variados. A parte mais curiosa é quando a marca menciona que algumas delas são de Mariah Carey, sobretudo aquelas que priorizam os agudos.

testes-nissan-2.jpeg

Outro detalhe muito curioso diz respeito à redução de peso dos modelos como um todo, de modo que o teto de vidro suporte uma carga respeitável. O estranho é que o parâmetro utilizado pela Nissan é nada menos do que um urso-pardo, que eventualmente poderia escalar o utilitário.

A sofisticação dos ocupantes também é pensada pelos engenheiros da Nissan no momento dos testes. No caso do Qashqai, por exemplo, os funcionários repararam que os porta-copos dianteiros não comportavam adequadamente a embalagem de um novo tipo de chá verde, vendido no Japão com muito sucesso. Como resultado, resolveram modificar o suporte, numa alteração que custou 50 mil euros ao projeto.

testes-nissan-3.jpeg

Mas o fato é que também há testes um pouco mais ortodoxos na lista da montadora japonesa. Por exemplo, para avaliar o fechamento do capô, a peça é levantada e abaixada 48 mil vezes. Já as portas são abertas e fechadas nada menos do que 1,2 milhões de vezes, enquanto os vidros elétricos são acionados 30 mil vezes. Aqui, sim, uma peculiaridade: poeira vulcânica é jateada contra os vidros, de modo a testar o mecanismo e a resistência contra riscos.

VEJA MAIS– Antes da Frontier, Nissan torce por produção do Kicks– De olho no Brasil, Nissan prepara SUV baseado no Kicks para 2016

Continua após a publicidade

Publicidade