Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

McLaren Sabre homenageia carro do Senna, mas só pode ser vendido nos EUA

Superesportivo tem motor V8 biturbo de 835 cv e custa o equivalente a R$ 15,6 milhões

Por Henrique Rodriguez 23 dez 2020, 16h42
McLaren Sabre
Divulgação/McLaren

Um carro pode ser tão peculiar que só pode ser vendido em alguns países. Esse é o caso do McLaren Sabre, mais novo superesportivo da fabricante britânica que terá apenas 15 unidades produzidas. E todas elas serão destinadas aos Estados Unidos.

Todos os carros já estão vendidos e teriam custado cerca de 3 milhões de dólares (R$ 15,6 milhões ao câmbio atual) cada. A criação é da MSO, divisão destinada às vendas especiais da McLaren e cada unidade será profundamente personalizada por seu respectivo proprietário.

McLaren Sabre
Divulgação/McLaren

A própria McLaren diz que o Sabre está limitado aos EUA por conta de “ideias e inovações que não permitiria sua homologação global”.

Continua após a publicidade

McLaren Sabre
Divulgação/McLaren

É uma pena. O McLaren Sabre tem o motor V8 4.0 Biturbo não híbrido mais potente entre os supercarros da marca, com 835 cv e 81,6 kgfm, que o torna capaz de alcançar os 351 km/h de velocidade máxima. É o carro de dois lugares mais rápido que a McLaren já fez.

McLaren Sabre
Divulgação/McLaren

As fotos são do primeiro carro que será destinado a um comprador. As cores da carroceria seguem a pintura dos McLaren da Fórmula 1 nos tempos que Ayrton Senna foi piloto da equipe.

McLaren Sabre
Divulgação/McLaren

O pouco que se vê do interior remete ao McLaren Senna, o que que não deveria ser uma surpresa pelo esportivo ser, aparentemente, uma versão ainda mais extrema e poderosa dele.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Capa Quatro Rodas edição de dezembro 740

Continua após a publicidade

Publicidade