Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Lada Niva ganha nova geração – ou quase isso

Derivado de Chevrolet extinto, Lada Niva Travel tem design atualizado e promete mais conforto, mas velho motor a gasolina será mantido

Por Henrique Rodriguez Atualizado em 21 dez 2020, 10h08 - Publicado em 21 dez 2020, 09h52
Lada Niva Travel
Divulgação/Lada

Após ter sido flagrado pronto, sem qualquer tipo de camuflagem, o novo Lada Niva teve sua reestilização mais profunda das últimas décadas reveladas pela fabricante russa AvtoVaz. Contudo, não dá para afirmar que se trata de uma nova geração.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 7,90

Não o confunda com o Lada Niva vendido no Brasil no início dos anos 1990: esse parece estar pronto para seguir em produção eternamente. O carro das fotos se chama Lada Niva Travel e, na verdade, se trata de uma atualização mais profunda do antigo Chevrolet Niva.

Um ano atrás a AvtoVaz comprou a participação da General Motors na joint venture GM-AvtoVaz, adquirindo o direito de produção do Chevrolet Niva. Ele foi, então, incorporado à Lada. Agora, uma boa reestilização marca sua nova fase.

Lada Niva Travel
Divulgação/Lada

O novo Niva Travel difere principalmente pela nova dianteira, com novos faróis, para-choque e capô mais plano e com  ressalto na parte central bem grande, que deixaram ele semelhante ao Toyota RAV4.

Continua após a publicidade

Como o resto da carroceria não é novo, a fabricante adotou muitas peças plásticas, como molduras nas caixas de roda e plástico na base das portas, para disfarçar os velhos vincos da lataria.

Lada Niva 2
Ao assumir a produção do modelo Chevrolet, a Lada apenas havia mudado a grade e o logo Divulgação/Lada

As imagens divulgadas pela Lada ainda revelam que a traseira também recebeu atenção, com lanternas de led, nova cobertura do estepe e novo para-choque.

Ainda há acessórios próprios para o uso no fora-de-estrada, como snorkel, opção de plásticos da carroceria sem pintura e pneus off-road.

A fabricante russa não divulgou imagens internas e divulgará detalhes técnicos, preços e versões nos próximos meses. Mas não há expectativa pela troca do velho motor 1.7 a gasolina de 80 cv ou pelo câmbio manual de cinco marchas, tampouco na tração 4×4 ainda comandada por alavanca própria. Mas a Lada já insinuou redução de ruídos e vibrações, a presença de novos bancos e também uma central multimídia para o SUV renovado.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Capa Quatro Rodas edição de dezembro 740
Arte/Quatro Rodas
Continua após a publicidade

Publicidade