Jaguar quer produzir no Brasil para não perder clientes

Com instalação de fábrica confirmada para o país, companhia britânia quer fugir de aumento do IPI para carros importados

impressoes impressoes

impressoes (/)

A fábrica que a Jaguar Land Rover vai abrir no Brasil faz parte da estratégia da companhia para não perder clientes no país. A declaração do diretor-executivo Mike Wright foi dada ontem durante o Salão do Automóvel de Frankfurt.

Em entrevista à Folha, Wright explicou que mudanças como o aumento do IPI para carros importados encareceram demais o custo dos produtos da empresa no Brasil. Daí, a ideia de passar a produzir no próprio país. “As regras mudaram a tal ponto que, se não produzirmos, vamos perder clientes, então teremos que produzir”, afirmou o executivo.

De acordo com Wright, a Jaguar está desenvolvendo o plano de negócio relativo à fábrica e as decisões ligadas ao negócio devem ser tomadas rapidamente. Entre os fatores que influenciam na criação da nova unidade, estão a volatilidade do mercado e a alta do dólar – entre outros.

Desafios

As variações do câmbio estão entre as preocupações da Jaguar em relação à instalação de sua nova fábrica no Brasil. Além delas, a instabilidade da economia também é motivo de atenção entre os ingleses – mas não chega a pôr em risco a criação da nova unidade.

“Desde 2008, não há um mercado sequer que não tenha enfrentado volatilidade”, afirmou Wright. Segundo ele, a grande questão é até quando a economia brasileira vai se manter efervescente.

A fábrica da Jaguar no Brasil faz parte dos planos da empresa para áreas com potencial de vendas. A instalação da unidade no país foi confirmada no começo de janeiro. “O Brasil é um mercado que vem crescendo de forma agressiva”, afirmou naquela ocasião Ralf Speth, presidente-executivo da companhia. A princípio, nova unidade produziria apenas carros da marca Land Rover.

Ontem, a Jaguar e a Land Rover Brasil anunciaram um recall para 68 unidades do sedã Jaguar XF, modelo 2013. Fabricados entre julho de 2012 e maio desse ano, os carros teriam problemas numa peça que poderiam afetar o sistema de direção e de freios.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s