Clique e assine por apenas 8,90/mês

Jaguar Land Rover testa central multimídia operada sem toque na tela

A ideia da marca é disponibilizar tecnologia que prevê o toque do usuário utilizando a inteligência artificial e que pode limitar a propagação da covid-19

Por Renan Bandeira - Atualizado em 24 jul 2020, 02h02 - Publicado em 24 jul 2020, 07h00
Jaguar Land Rover/Divulgação

A preocupação com contágio tem aumentado durante a pandemia do novo Coronavírus, e as marcas do setor automotivo têm buscado saídas para manter a segurança de seus ocupantes.

Desta vez, a Jaguar Land Rover está testando uma tecnologia de acionamento das funcionalidades da central multimídia sem que seja necessário o toque na tela.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine com 64% de desconto.

O sistema foi desenvolvido pela marca junto da Universidade de Cambrigde, e utiliza a inteligência artificial do veículo para prever o toque que o ocupante pretende fazer na tela da central.

A inovação funciona com uso de rastreadores de gestos e sensores de visão e radiofrequência, que possibilita a percepção de intenção do usuário em tempo real.

De acordo com a Jaguar Land Rover, a tecnologia que carrega o nome de “predictive touch” pode limitar a propagação de bactéria e vírus, além de reduzir em até 50% o tempo de interação do condutor com a tela.

A intenção do grupo é de fazer do sistema mais um item de tecnologia voltado ao bem-estar dos ocupantes.

Atualmente, os modelos das empresas já contam com monitor de condição do motorista, cancelamento de ruído do motor e ionização e filtragem do ar.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da edição de maio da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Arte/Quatro Rodas
Continua após a publicidade
Publicidade