Clique e assine por apenas 8,90/mês

Camaro e Mercedes-AMG C 63 são apreendidos por racha a 232 km/h

Dupla trafegava com velocidade duas vezes acima da máxima permitida em rodovia no Canadá quando foi parada por policial à paisana

Por Daniel Telles - 23 jul 2020, 12h15
O Chevrolet Camaro SS chega aos 461 cv de potência Marco de Bari/Quatro Rodas

As rodovias canadenses são, em sua grande maioria, de excelência e passam longe das pistas esburacadas comumente vistas no Brasil.

No entanto, assim como aqui, lá também há limites de velocidade. E foi justamente infringindo esta lei que dois canadenses, de 43 e 48 anos, a bordo de um Chevrolet Camaro e um Mercedes Benz AMG C 63, respectivamente, foram surpreendidos.

Os dois dirigiam a mais ou menos 232 km/h em uma pista no estado da Nova Escócia, extremo leste do país, onde a velocidade máxima permitida era de 110 km/h.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine com 64% de desconto.

Continua após a publicidade

Um policial que estava fora de serviço conseguiu abordá-los e os multou em valor equivalente a R$ 9.333 por prática de “racha”, além de apreender ambos os carros e suspender as carteiras de motorista por sete dias.

Mercedes AMG C 63 tem velocidade máxima de 250 km/h Divulgação/Mercedes-Benz

Apesar do valor salgado da multa, os infratores poderiam ter mais problemas caso fossem pegos na mesma condição em alguma estrada no Brasil.

Por aqui, o Art. 308 do Código de Trânsito Brasileiro prevê detenção de seis meses a três anos para os motoristas, além do ato caracterizar infração gravíssima com multa de R$ 2.934,70 e suspensão ou proibição do direito de dirigir. 

O problema é que a fiscalização canadense parece ser um pouco mais eficiente que a nossa.

Continua após a publicidade

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da edição de maio da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Arte/Quatro Rodas

 

Publicidade