Clique e assine por apenas 8,90/mês

Hyundai Tucson sai de linha para dar espaço a SUVs da Caoa Chery

Após quinze anos de mercado, fabricante produziu último lote de 500 unidades – mas não há estoque nas concessionárias

Por Leonardo Felix, Paulo Campo Grande, a37171 - 12 dez 2018, 16h35
Hyundai Tucson
Tucson está praticamente igual desde que chegou ao Brasil em 2005 Marco de Bari/Quatro Rodas

Uma década e meia: será com este tempo de vida que o Hyundai Tucson de primeira geração finalmente deixará de ser vendido como veículo zero-quilômetro no Brasil.

Embora o SUV veterano ainda conste no site oficial da parceria Hyundai Caoa, QUATRO RODAS visitou a fábrica da empresa em Anápolis (GO) nesta quarta-feira (12) e pode afirmar que o modelo já não é mais produzido.

Além do veterano, as duas gerações seguintes (ix35 e New Tucson) são vendidas Marco de Bari/Quatro Rodas

Oficialmente, executivos da empresa se limitam a dizer que a produção do velho Tucson segue “a conta gotas”, mas a verdade é que não vimos nenhum exemplar na linha de montagem, sendo que um solitário exemplar foi avistado estacionado no pátio do complexo.

Conversamos com algumas fontes a fim de confirmar as suspeitas, e uma delas afirmou: entre setembro e novembro, um último lote com 500 unidades do modelo foi montado. Ele abastecerá o estoque das concessionárias durante os primeiros meses de 2019. E, só depois disso, a aposentadoria do modelo deve enfim ser oficializada.

Continua após a publicidade
Modelo sul-coreano é feito no Brasil desde 2009 Marco de Bari/Quatro Rodas

Outro informante apontou que a área de montagem da carroceria do Tucson já está totalmente desmontada. Em seu lugar, a empresa estabeleceu a linha da qual sairá a nova família de SUVs da operação Caoa Chery, formada pelos Tiggo 5X, 7 e 8.

Assim, o velho Hyundai Tucson deixará o mercado praticamente 15 anos após ter sido lançado, em 2004, sendo nove anos depois de começar a ser montado localmente, o que aconteceu em outubro de 2009.

Com interior todo cinza e iluminação verde, Hyundai Tucson lembra como eram os carros americanos no início do século
Modelo era vendido no Brasil em configuração única Christian Castanho/Quatro Rodas

Tendo como grande trunfo o amplo espaço interno a preço relativamente camarada, o modelo é atualmente oferecido em versão única de acabamento, com motor 2.0 flex de 142/146 cv (gasolina/etanol) e câmbio automático de quatro marchas.

Difícil é encontrar um exemplar zero-quilômetro disponível para compra, já que sua presença nos estoques das concessionárias tem sido cada vez mais rara.

Continua após a publicidade
Amplo espaço interno era um dos trunfos do Tucson Christian Castanho/Quatro Rodas

No lugar do Tucson, a Caoa apostará forte na linha Tiggo. Segundo Marcio Alfonso, CEO da Caoa Chery, o complexo de Anápolis já está capacitado para produzir até 30 mil SUVs apenas da marca chinesa por ano.

A meta da operação sino-brasileira é pular dos estimados 10 mil veículos comercializados este ano para mais de 38 mil exemplares emplacados no ano que vem, um crescimento de quase 400%.

SUVs Caoa Chery, como Tiggo 5X, ocupará a linha de montagem do Hyundai Divulgação/Chery

Para isso, o já lançado Tiggo 2, produzido em Jacareí (SP), terá o reforço integral do sedã compacto-médio Arrizo 5, também feito na fábrica paulista desde novembro, e da trinca de SUVs na unidade goiana.

O compacto Tiggo 5X estará nas lojas já na segunda quinzena deste mês, enquanto o Tiggo 7 será lançado em janeiro. Já o Tiggo 8 ganhará vida no segundo semestre de 2019.

Continua após a publicidade

Ao mesmo tempo, a Caoa seguirá produzindo em Goiás os Hyundai ix35 e New Tucson, curiosamente a segunda e a terceira gerações do velho Tucson.

Publicidade