Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Hyundai quer ter “carro voador” funcionando em 2025

Desenvolvida em parceria com a Uber, a aeronave poderá levar até 6 ocupantes para driblar o trânsito de grandes cidades

Por Pedro Henrique Oliveira 21 jun 2021, 17h41
Representação do Carro voador da Hyundai com a Uber
O protótipo foi apresentado em 2020, mas ainda sem a capacidade de sair do chão Divulgação/Hyundai

O mercado automotivo está focado em novas soluções para melhorar a mobilidade urbana nas grandes cidades. A sul-coreana Hyundai, junto com a Uber, já havia anunciado algo como um drone tripulado ou um carro voador, que seria utilizado como táxi e ou veículo pessoal. Porém, se depender da empresa, a aeronave estará disponível muito antes do que se imagina.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 8,90. 

No ano passado, durante a CES 2020, uma das maiores feiras de tecnologia do mundo, a Hyundai apresentou o S-A1. Na ocasião, o modelo não era capaz nem de sair do chão, até por se tratar de uma versão inicial do protótipo que só planejava ganhar os ares em 2028. Agora, a fabricante planeja vê-lo voando já em 2025.

Representação do carro voador da Hyundai com a Uber
Inicialmente, o projeto deveria ser visto em 2028, mas a empresa quer tornar o veículo realidade já em 2025 Divulgação/Hyundai

A aeronave VSTOL (sigla em inglês para decolagem e pouso vertical), apresentada em Las Vegas ainda em 2020, contava com quatro rotores principais, que giram 90° durante a transição entre o voo vertical e o horizontal. Esse sistema, apesar de não ser essencial para o voo, permite a otimização da propulsão – elétrica e com autonomia de 100 quilômetros na versão divulgada.  

Assim como a Embraer, que prepara a chegada do seu modelo de “carro voador” ao mercado em 2026, a estimativa inicial da Hyundai era de que os primeiros veículos S-A1 fossem comercializados em 2028.  

Continua após a publicidade
Representação da parte de cima do carro voador da Hyundai com a Uber
Um dos maiores entraves no desenvolvimento de veículos aéreos urbanos é a regulamentação Divulgação/Hyundai

Entretanto, como explicou o CEO da divisão norte-americana da marca, José Muñoz, a novidade deve ser vista antes do previsto. Ele afirmou que a utilização do veículo aéreo pessoal pode começar já em 2025, ou seja, 3 anos antes do pensado inicialmente.

Em entrevista à agência de notícias Reuters, o executivo confirmou que a empresa está dentro do cronograma do projeto. “Quando se trata de tecnologia futura, nunca é cedo demais. Os pioneiros são os vencedores”, disse.

Representação do lado do carro voador da Hyundai com a Uber
Grandes fabricantes, como Toyota e GM, estão investindo no setor de mobilidade aérea urbana Divulgação/Hyundai

O veículo, que está em desenvolvimento pela empresa sul-coreana, poderá transportar de cinco a seis pessoas em centros urbanos que necessitem de alternativas de mobilidade por conta dos engarrafamentos. Além disso, os modelos serão movidos a bateria e poderão ser usados para o transporte de cargas. 

Além da Embraer e da própria Hyundai, outras empresas estão envolvidas em projetos de veículos voadores, como é o caso de Toyota e GM. Boeing e Porsche possuem, em parceria, um táxi aéreo premium em construção. 

Representação dos bancos do carro voador da Hyundai com a Uber
O conceito apresentado terá capacidade para cinco ou seis passageiros e poderá ser utilizado para transporte de carga Divulgação/Hyundai

Ainda não há informações sobre o preço do modelo da Hyundai em parceria com a Uber, mas já sabemos que a versão da Embraer custará entre 500.000 e 600.000 dólares. Os principais entraves ainda são a regulamentação e certificação da nova modalidade de transportes no ambiente urbano. 

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital

Capa de QUATRO RODAS 746
A edição 746 de QUATRO RODAS já está nas bancas! Arte/Quatro Rodas
Continua após a publicidade
Publicidade