Clique e assine por apenas 8,90/mês

Hyundai e Uber mostram aeronave na CES 2020. Só um detalhe: ela não voa

Protótipo apresentado na maior feira de tecnologia do mundo ainda está em fase inicial de desenvolvimento e promete melhorar mobilidade urbana

Por Nelson dos Santos, de Las Vegas (EUA) - 8 jan 2020, 16h08
Protótipo quer resolver problemas de mobilidade urbana Nelson dos Santos/Quatro Rodas

Hyundai desenvolveu uma aeronave em parceria com a Uber, batizada S-A1, que se tornou uma das principais atrações na área destinada aos automóveis na CES 2020, maior feira de tecnologia do mundo.

Chamada pela marca de veículo aéreo pessoal, a enorme novidade de 10,7 metros de comprimento e 15 metros de envergadura atraiu milhares de curiosos no Las Vegas Convention Center, um dos pavilhões onde ocorre o evento.

A ideia dos sul-coreanos é oferecer uma rede completa de transportes urbanos, cobrindo distâncias maiores com o S-A1 e fazendo o trecho final da viagem com o carro autônomo PBV.

Modelo ainda não é funcional Nelson dos Santos/Quatro Rodas

A integração entre os dois irá ocorrer com o Hub, uma espécie de heliporto inteligente que serviria como ponto de partida e encerramento das corridas feitas tanto com o S-A1 quanto com o PBV.

O único detalhe é que o protótipo da aeronave VSTOL (sigla em inglês para decolagem e pouso vertical) não é capaz de levar seus 3.125 kg e seus cinco passageiros a nem 1 centímetro sequer do chão.

O motivo é que o aparelho apresentado em Las Vegas (EUA) ainda é um protótipo inicial e está longe de ter capacidade de realizar voos.

Continua após a publicidade
Aeronave teria trajeto combinado a outros veículos Nelson dos Santos/Quatro Rodas

Os quatro rotores principais, que giram 90° durante a transição entre o voo vertical e horizontal, não foram nem equipados com ajuste do ângulo de ataque das hélices.

Esse sistema, apesar de não ser essencial para o voo, permite a otimização da propulsão – elétrica e com autonomia de 100 km na aeronave apresentada.

A ausência dele, junto com o design simplório das hélices duplas dos quatro motores fixos, gerou uma especulação confirmada pelos funcionários que apresentam o veículo.

Segundo eles, o modelo apresentado na feira é o resultado de um estudo da Hyundai, e não reflete necessariamente o aspecto do produto final — que também não foi confirmado.

Fabricante diz ainda não ter confirmação se veículo será feito Divulgacão/Hyundai

Procedimento é comum

Esse tipo de situação está longe de ser raro e é muito comum em feiras repletas de estudos e conceitos, como a CES 2020.Apesar de estar mais próximo da realidade, o Bell Nexus tem as mesmas características do Hyundai.

Imponente e chamativa, a aeronave revelada pela fabricante de helicópteros ainda não passa de um modelo em escala real do futuro aparelho que a empresa irá desenvolver.

Ainda mais frequente é isso ocorrer com os automóveis conceito. Muitas vezes feitos à mão, eles às vezes podem sequer ser capazes de rodar, mesmo se empurrados.

Continua após a publicidade
Publicidade