Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

GM é acusada de causar mais de 300 mortes por adiar recall

Falha no miolo do cilindro da ignição pode afetar quase dois milhões de veículos nos Estados Unidos

Por Redação Atualizado em 9 nov 2016, 13h31 - Publicado em 14 mar 2014, 15h16
recall

Uma falha no cilindro de ignição de carros da General Motors vendidos no Canadá e Estados Unidos, e que afeta 1.7 milhão de unidades, pode ter causado 303 mortes em acidentes, segundo levantamento feito pela Friedman Research Corporation, empresa que presta serviços para seguradoras americanas. Sabendo da falha desde 2001, a montadora adiou o recall para o reparo da peça e só o divulgou em 13 de fevereiro de 2014.

O problema enfrentado pelos carros afetados pode causar graves acidentes, já que devido ao desgaste do cilindro de ignição, o miolo pode não suportar o peso da chave, que pode girar dentro do sistema e desligar o motor de forma inesperada, o que impediria o funcionamento adequado do sistema de freios, câmbio e airbags. Tais cenários, segundo o levantamento da empresa, teriam causado 303 mortes até o momento.

O recall, divulgado no dia 13 de fevereiro de 2014, afeta os veículos: Chevrolet Cobalt, Pontiac G5 e Pursuit, fabricados entre 2005 e 2007 vendidos no Canadá; Saturn Ion de 2003 até 2007; Pontiac Solstice e Chevrolet HHR 2006 e 2007 e Saturn Sky 2007, vendidos nos Estados Unidos.

Continua após a publicidade

Publicidade