Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Gestos obscenos e cantadas poderão render multa e pontos na carteira

Projeto de lei do deputado federal Carlos Bezerra pretende transformar em infração quem, ao volante, fizer gestos obscenos que incluem cantadas

Por Eduardo Passos 18 jan 2022, 11h30

Se você utiliza o trânsito como escape do estresse cotidiano, o deputado federal Carlos Bezerra tem más notícias para a sua “terapia”. O parlamentar do MDB de Mato Grosso apresentou um projeto de lei que pretende punir quem xingar e fizer gestos obscenos no trânsito.

Assine Quatro Rodas por apenas R$ 9,90

O projeto de lei 3575/21 alteraria o Código de Trânsito Brasileiro, enquadrando como infração leve quem “praticar gesto obsceno ou injuriante ao dirigir”.

Assédio sexual também renderá multa

Em defesa de seu projeto, Carlos Bezerra ressaltou que o “estresse da vida cotidiana aliado à falta de cordialidade de alguns condutores faz com que pequenos incidentes nas pistas se transformem em conflitos desproporcionais, muitos culminando em tragédias.” 

Enxergando o trânsito como local propício para essas tragédias, Bezerra foi além da violência física, ressaltando que cantadas e qualquer tipo de constrangimento a mulheres pedestres se enquadraria na infração.

Continua após a publicidade

O emedebista reconheceu que, nesse tipo de assédio, a facilidade de fuga é um dos desafios à punição. “As mulheres são as principais vítimas de criminosos que cometem ofensas sexuais no trânsito e, dificilmente, são punidos.”, disse.

O que acontece agora?

Desse modo, quem acabar enquadrado em algum tipo de gesto obsceno ou injuriante pagará multa de R$ 88,38 e levará três pontos na carteira.

Carro sobre faixa de pedestres
Deputado acredita que infração pode coibir pequenas discussões que se tornam atos violentos Reprodução/Internet

Para que a medida entre em vigor, é necessário o OK da Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados, onde o projeto se encontra à espera do parecer.

Compartilhe essa matéria via:

Se aprovada, ela deve seguir para o Senado e, então, para a sanção do presidente da República. O texto original prevê entrada imediata em vigor do novo artigo do CTB, uma vez aprovado.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital

Quatro Rodas 753 janeiro 2022 (1)
A edição 754 de QUATRO RODAS já está nas bancas! Arte/Quatro Rodas
Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue lendo, sem pisar no freio. Assine a QR.

Impressa + Digital

Plano completo da QUATRO RODAS! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

Receba mensalmente a QUATRO RODAS impressa mais acesso imediato às edições digitais no App QUATRO RODAS, para celular e tablet.

a partir de R$ 14,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

App QUATRO RODAS para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 9,90/mês