Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Ford se desculpa por anúncio com mulheres amarradas

Peça teria caído na Internet sem autorização

Por Vitor Matsubara Atualizado em 9 nov 2016, 12h20 - Publicado em 26 mar 2013, 19h30
fabricantes

A Ford chamou sua agência global de publicidade, a JWT, para formalizar um pedido de desculpas públicas pelos anúncios do modelo Figo, desenvolvidos para o mercado indiano. Uma das peças mostrava caricaturas do premiê italiano Silvio Berlusconi com a mensagem “deixe suas preocupações para trás com o extragrande porta-malas do Figo”. O problema está justamente no compartimento de bagagens, que tinha três mulheres com trajes sensuais completamente amarradas e amordaçadas.

Segundo a marca, a campanha publicitária não foi aprovada e nem chegou a ser veiculada, mas acabou sendo publicada na página da JWT indiana. Os anúncios ganharam o mundo depois de alguns sites especializados em publicidade terem reproduzido o conteúdo.

“Os desenhos contrariam os padrões de profissionalismo e decência da Ford e de nossos sócios. Estamos revisando os processos de aprovação e de supervisão para garantir que algo assim não volte a ocorrer”, afirmou a montadora em comunicado oficial.

O WPP Group, atual dono da JWT, e a Ford Índia ainda classificaram o anúncio como “de mau gosto e contrário aos padrões de profissionalismo e decência estabelecidos dentro das duas empresas”, garantindo que ele “nunca deveria ter sido criado e muito menos ter vazado na internet”. A Índia está sofrendo para combater o crescente número de casos de estupro contra mulheres.

Além da peça com Berlusconi, a campanha tinha anúncios mostrando Paris Hilton com suas amigas e o heptacampeão mundial de Fórmula 1 Michael Schumacher, este levando os ex-rivais Sebastian Vettel, Lewis Hamilton e Fernando Alonso no porta-malas.

Continua após a publicidade

Publicidade