Clique e assine por apenas 8,90/mês

Ford Ranger Raptor deverá ganhar motor V8 de Mustang com 466 cv em 2021

Novidade será feita pela marca junto com preparador australiano e dará vantagem de 253 cv em relação à opção vendida atualmente

Por Gabriel Aguiar - Atualizado em 3 jan 2020, 08h00 - Publicado em 3 jan 2020, 07h00
Versão Raptor deverá ganhar motor V8 5.0 do Mustang em 2021
Joaquim Oliveira/Quatro Rodas

A Ford Ranger Raptor é a versão mais brutal da picape, com direito a suspensão elevada (e reforçada), além de proteções sob a carroceria. Mas há quem considere o motor turbodiesel de quatro cilindros um tanto fraco. E, por isso, o modelo deverá ganhar o V8 do Mustang.

A mudança dará vantagem 253 cv de potência em relação ao modelo atual, que tem só 213 cv – bem menos que a VW Amarok V6, por exemplo, que deverá chegar aos 272 cv ainda neste ano. O problema, entretanto, é que a opção mais poderosa será movida apenas a gasolina.

Modificação será feita por preparadores com aval da Ford
Joaquim Oliveira/Quatro Rodas

Segundo a publicação australiana Wheels, será justamente a filial daquele país a responsável pela criação da novidade, ainda que a adaptação do novo conjunto mecânico à Ranger Raptor tenha ficado a cargo de uma empresa de engenharia externa, contratada pelo fabricante.

Vale lembrar que a versão mais parruda da picape é produzida apenas na Tailândia e, de lá, exportada a diversos países do mundo (até para nossos vizinhos argentinos). Para criar a opção V8, os australianos utilizarão unidades já montadas, inclusive com motorização original.

Lá na Oceania, é relativamente comum que as marcas criem edições ainda mais poderosas com a ajuda de preparadores locais. Esses são os casos de Ford Mustang R-Spec, com 700 cv de potência, e Nissan Navara Warrior, uma Frontier para fora de estrada.

De acordo com a reportagem, o lançamento da Ranger Raptor com motor V8 deverá acontecer no próximo ano. Para o Brasil, apesar de termos a picape à venda aqui ao lado, não há nenhuma previsão oficial para chegada – nem mesmo da versão convencional.

Continua após a publicidade
Publicidade