Clique e assine por apenas 5,90/mês

Ford Fusion é investigado nos EUA por possível falha nos freios

ABS pode deixar de funcionar em vias com superfícies irregulares e causar acidente ao aumentar a distância de frenagem

Por Diego Dias - 27 dez 2016, 19h59
Ford Fusion em posição 3x4 de frente
Ford Fusion Divulgação/Ford

O órgão de segurança norte-americano NHTSA iniciou uma investigação do Ford Fusion depois de proprietários relatarem falha nos freios do sedã em determinadas condições. As unidades atingidas se tratam dos modelos fabricados entre 2009 e 2011, o que inclui o Mercury Milan — uma extinta versão de luxo do Fusion que foi vendida nos EUA.

Segundo o site Automotive News, a investigação foi aberta pela NHTSA em 20 de dezembro e pode levar, em breve, a um recall se o problema for confirmado. De acordo com o relatório do órgão, o sistema anti-bloqueio (conhecido por ABS) pode deixar de funcionar se o carro trafegar por vias com superfícies irregulares, como ruas de paralelepípedo ou em pista molhada. Com o sistema ABS inoperante, a distância de frenagem poderá aumentar, aumentando também a possibilidade de um acidente.

A agência relatou que alguns motoristas reclamaram que o pedal de freio “fica mole” e muitas vezes “afunda até o chão” ao ser pressionado. Houve relatos de motoristas que foram parar no meio de um cruzamento porque o veículo não freou como deveria. A Ford comunicou que está contribuindo com as investigações.

Um dos modelos mais populares à venda nos EUA, o Ford Fusion já passou por outros recalls, a exemplo das unidades 2006-2011 com problemas nos airbags produzidos pela Takata — que atingiu também outras montadoras. Em 2010 e 2011, o Fusion e o Mercury Milan tiveram outro chamado por conta da possibilidade de o tanque de combustível rachar.

Ainda não há informações sobre a situação de unidades exportadas para outros países, incluindo o Brasil.

Continua após a publicidade
Publicidade