Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Ford F-150 Lightning: picape elétrica custará menos que uma Hilux nos EUA

Primeira picape elétrica da Ford possui força e energia para todo o tipo de trabalho, mas o comprador precisará desembolsar um dinheiro extra para isso

Por João Vitor Ferreira Atualizado em 20 Maio 2021, 20h58 - Publicado em 20 Maio 2021, 20h23
F-150 lightning modelos
Nova Ford F-150 Lightning é a primeira picape 100% elétrica da montadora de Detroid Divulgação/Ford

A queridinha dos americanos agora também está mais amiga do meio ambiente. A Ford revelou os detalhes da nova F-150 Lightning 2022, a versão elétrica do veículo mais vendido dos Estados Unidos. 

Para manter o sucesso de vendas, a Ford também aposta em diversos sistemas de conectividade e uma bateria que promete ser útil até quando falta energia.

Dotada de dois motores elétricos, um em cada eixo, a F-150 elétrica garante o maior torque já visto na história da picape. Quando equipada com a bateria de maior capacidade, consegue entregar 107 kgfm e potência de 570 cv. É o que basta para levar a picapona de 0 a 100 km/h em menos de 5 segundos.

Por sinal, há duas opções de bateria: uma padrão, que garante autonomia para cerca de 370 km e outra que eleva o alcance a pouco mais de 480 km. Os valores foram estimados pela Agência Ambiental Americana.

F-150 lightning a noite

De acordo com a Ford, as baterias podem ser carregadas de 15 a 100% em 41 minutos, utilizando um carregador rápido. Carregando em casa, com carregador de 80A (item padrão da linha), demorará cerca de 8 horas.

O trunfo da Ford F-150 Lightning está na sua capacidade de transferir energia e abastecer sua casa em um momento de necessidade. Se a sua picape estiver carregando e acontecer um blackout, imediatamente o veículo passa a transferir energia para a casa, e retoma o carregamento automaticamente quando a situação normalizar. É ótimo, mas outras F-150 também fazem isso e a funcionalidade foi bem útil durante nevascas no Texas, há alguns meses. 

De toda forma, para essa funcionalidade ser possível, é necessário ter o carregador opcional Charge Station Pro e a residência deve estar equipada com um sistema de gerenciamento doméstico. Segundo a Ford, a F-150 é capaz de abastecer uma casa inteira por até três dias, tomando como base o consumo médio diário de uma residência americana.

F-150 lightning em casa a noite
A nova picape garante energia para sua casa em momentos de emergência, mas para isso será necessário gastar um pouco a mais com opcionais. Divulgação/Ford

A transferência não se limita somente às casas. Com o aprimorado Pro Power Onboard (que também existe na versão híbrida da F-150) a Lightning é capaz de distribuir energia para diversos aparelhos através das tomadas de (120V e 240V) localizadas na caçamba, interior e no “Frunk”, porta malas localizado sob o capô.

  • Falando no Frunk, esse compartimento tem capacidade para 400 litros de volume e 180 kg de bagagem. Ele também tem quatro tomadas de 120V e duas saídas USB. 

    Continua após a publicidade
    F-150 lightning prototipo
    A F-150 Lightning foi submetida a testes intensos de terreno e subida, em alguns deles puxando trailers para testar a força da picape Divulgação/Ford

    A diferença nas duas versões das baterias também define a capacidade máxima de reboque. Os modelos equipados com versão padrão possibilitam carregar até 900 kg na caçamba. Unidades com bateria de longa duração e Pacote Máximo de Reboque de Trailer, podem puxar cargas de mais de 4,5 toneladas.

    F-150 lightning frente
    2022 Ford F-150 Lightning Platinum. Pre-production model with available features shown. Available starting spring 2022. Divulgação/Ford

    Para lidar com a carga e o peso das baterias, a nova F-150 Lightning tem lataria de alumínio de nível militar e suspensão traseira independente. As baterias são montadas em um exoesqueleto de metal, protegido por uma placa (também de metal) na parte de baixo do chassi. 

    F-150 lightning camping
    As tomadas do porta-malas dianteiro garantem energia de sobra para ligar os mais diversos dispositivos Divulgação/Ford

    Além disso, elas ficam dentro de um invólucro à prova d’água revestido por proteção com absorção de impacto. Segundo a Ford, as baterias são capazes de aguentar temperaturas de -40ºC até quase 50ºC. Para evitar o superaquecimento, as baterias são resfriadas por um sistema de resfriamento líquido, o trem de força também possui um formato que auxilia na dispersão de calor.

    Dentro da cabine as versões de ponta, Lariat e Platinum, contam com uma central multimídia com tela touchscreen de 15,5’ e sistema SYNC 4A, o mesmo do Mustang Mach-e. Além da integração aos principais serviços como Android Auto, Apple CarPlay e Amazon Alexa, o SYNC 4A também pode se conectar com o celular do condutor, permitindo utilizá-lo como chave, controlar a temperatura e planejar rotas. O sistema também possui controle por voz nativo, navegação por nuvem e um modem que permite navegação Wi-Fi.

    F-150 lightning multimidia
    Tela de 15,5′ possui o mesmo sistema de infoentretenimento do Mustang Mach-e Divulgação/Ford

    A Ford também informou que irá disponibilizar atualizações para o sistema de infoentretenimento, assim evitando possíveis erros e falhas e evitando uma visita até a concessionária. As atualizações poderão ser baixadas por conexão wireless.

    Um novo quadro de instrumentos digital está disponível desde a versão mais básica. Localizado atrás do volante, ele tem tela de 12” é totalmente configurável e traz informações relevantes através de gráficos animados.

    subindo F-150 lightning
    Ford F-150 Lightning Lariat Divulgação/Ford

    Outra inovação tecnológica é o auxiliar de direção, BlueCruise. Esse sistema permite que o condutor tire completamente as mãos do volante, deixando o computador assumir o controle da direção, frenagem e aceleração em determinadas vias. Segundo a Ford, serão mais de 160.000 quilômetros de estradas, nos EUA e Canadá, disponíveis para utilizar o BlueCruise.

    Para fazer a reserva do sua F-150 Lightning, os americanos estão desembolsando uma quantia de $100 dólares. O preço da versão de entrada é de $39.974 dólares, o equivalente a cerca de 210.000 reais na cotação atual, mais barata que uma Hilux SR turbodiesel cabine dupla, que custa R$ 222.890.

    Mas com todos os itens e com a bateria mais poderosa pode chegar aos $90.000 (R$ 475.452). Vale ressaltar que esses preços não incluem os incentivos federais, ou seja, eles podem diminuir quando a picape chegar as lojas em meados de 2022. No Brasil, porém, a tendência é que os preços só aumentem. 

    Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

    Capa Quatro Rodas Abril
    Arte/Quatro Rodas
    Continua após a publicidade
    Publicidade