Clique e assine por apenas 8,90/mês

Correio Técnico: compensa reduzir marcha no câmbio CVT em desacelerações?

Faz sentido reduzir a marcha durante as desacelerações para poupar os freios, ou isso prejudicaria o câmbio CVT?

Por Daniel Telles - Atualizado em 19 ago 2020, 23h36 - Publicado em 20 ago 2020, 07h45
Alguns câmbios têm comandos no volante Christian Castanho/Quatro Rodas

Vale a pena desacelerar fazendo reduções para economizar o freio ou isso acentua o desgaste do câmbio CVT? – Antonio Carlos Wosgrau, Brasília (DF)

A redução do desgaste do sistema de freios pode ser atenuada pelo efeito “freio-motor” através das reduções de marchas. No entanto, há cuidados que devem ser tomados para evitar problemas com a transmissão.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine com 64% de desconto.

Segundo o engenheiro da SAE Brasil Everton Silva, no caso específico do câmbio CVT é necessário observar que esse sistema tem limitações, em especial em suportar altos níveis de torque, devendo o condutor tomar cuidado no momento de realizar as reduções, principalmente em altas velocidades.

Portanto, é recomendado que o motorista conheça as velocidades de troca de marcha do veículo, disponível no manual do proprietário, aplicando essa relação de velocidade versus marcha para as passagens, tanto na aceleração como na redução, o que evitará sobrecarga.

Respeitado isso e a garantida à execução das manutenções indicadas pelo fabricante, não há preocupação quanto ao desgaste prematuro.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da nova edição de quatro rodas? clique aqui e tenha o acesso digital.

Continua após a publicidade
Publicidade