Clique e assine por apenas 5,90/mês

Conheça a garagem que foi transformada em santuário do Chevrolet Opala

O empresário paranaense construiu o espaço dos sonhos de todo Opaleiro com direito a painel de TV com a dianteira real de um Opala

Por Isadora Carvalho - Atualizado em 24 jul 2020, 18h45 - Publicado em 24 jul 2020, 18h17
O Opaleiro Alberto em sua garagem temática Cleiton Corrêa/Acervo pessoal

Alberto Bonardi Junior, 36 anos, nasceu no dia do aniversário do Chevrolet Opala, 19 de novembro. Parece que essa coincidência aliada a predileção do seu avô pelo Chevrolet contribuíram para tornar Alberto um Opaleiro fanático

Há três anos construiu a sua casa em Jacarezinho, no Paraná, com a ideia de unir a garagem e a sala de estar, e decorar o ambiente em homenagem ao seu modelo preferido.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine com 64% de desconto.

Confira o vídeo que mostra toda a sala/garagem:

“Eu pensei: porque não estacionar o meu Opala 1979 na minha sala? E foi o que fiz, pois instalei uma porta de vidro corrediça entre a sala e garagem, e nivelei o piso para que pudesse estacionar uma parte do Opala dentro da casa”, conta Bonardi.

A sala ganhou um toque especial com um painel de TV fabricado com a dianteira de um Opala 1981. “Quando iniciei a minha coleção, comecei errando como muitos antigomobilistas, e comprei um Opala 1981 que era horrível e vivia me dando dor de cabeça”, diz Bonardi.

Continua após a publicidade

“Decidi, então, desmontá-lo e hoje ele roda em cinco Opalas diferentes. Sua frente junto com a tampa do capô viraram o meu painel de TV.”

O painel foi desenhado pelo colecionador e produzido artesanalmente Cleiton Corrêa/Acervo pessoal

Atualmente o colecionador têm três modelos antigos. O seu xodó, o Opala 1979 duas portas com três marchas na coluna, o Diplomata 1989 e uma Caravan 250 S 1980.  

Filho do Alberto anda na cadeirinha confeccionada com o mesmo tecido do estofado do Opala 1979 Divulgação/Acervo pessoal

O empresário procurou o Opala 79 por um bom tempo, pois o remetia aos tempos da infância, quando viajava com o seu avô em um modelo idêntico, inclusive da mesma cor. “Esse Opala eu não vendo, não troco, vai ficar comigo sempre.”

A sala/garagem em homenagem ao Opala Cleiton Corrêa/Acervo pessoal

A preferência é tão grande que esse Chevrolet “dorme” dentro de casa. É o único que fica estacionado na sala. Ela ainda é decorada com diversas reportagens, fotos e placas que homenageiam a história do Opala no Brasil.

Alberto assisti TV na companhia da sua coleção Cleiton Corrêa/Acervo pessoal

Como forma de divulgar esse seu santuário, Bonardi criou uma conta no Instagran intitulada Toca do Opala e por lá compartilha as suas experiências como colecionador com os atuais 11.000 seguidores.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da edição de maio da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Arte/Quatro Rodas

 

Continua após a publicidade
Publicidade