Clique e assine por apenas 8,90/mês

Comparativo: Porsche 911 e BMW M5, esportivos alemães sangue puro

Na pista de testes, BMW M5 e Porsche 911 revelam duas manifestações diferentes de esportividade

Por Paulo Campo Grande - Atualizado em 7 Maio 2020, 17h58 - Publicado em 8 Maio 2020, 07h00
O M5 tem 600 cv e o 911 tem 450 cv. Mas os dois andaram juntos na pista Fernando Pires/Quatro Rodas

M5 e 911 são carros capazes de provocar reações físicas e emocionais nos amantes de carros apenas por terem seus nomes pronunciados. Imagine ao volante.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine com 64% de desconto

Com exceção dos hiperesportivos, carros como M5 e 911 entregam esportividade do mais alto grau, para os modelos feitos para andar nas ruas. Mas o primeiro é a versão derivada de um sedã de luxo e o segundo, um cupê que nasceu como carro esporte e foi ganhando musculatura com o passar dos anos.

M5 é um esportivo derivado de um sedã de luxo Fernando Pires/Quatro Rodas

O M5 está na sexta geração (veja na página 104), e o 911 na oitava. Para entender o que eles têm em comum e de particular e saber qual deles cumpre melhor a missão de esportivo, chamamos os dois para este comparativo. Alinhamos o BMW M5 na versão xDrive 4.4 V8 e o Porsche 911 Carrera S 3.0.

Cabine do M5 é uma profusão de cores, texturas e materiais diferentes Fernando Pires/Quatro Rodas

A carroceria é o elemento de maior distinção entre os dois não só pelo visual mas também porque esse componente determina quase todas as demais características dos projetos. Do ponto de vista do design, o peso da carroceria é claro.

Tela LCD centraliza todas as informações para o motorista Fernando Pires/Quatro Rodas

Mas as diferenças não se resumem às silhuetas dos carros. Há o estilo para reforçar que um M5 não é um 911. Além do DNA das marcas, com os sinais que lhes são peculiares, cada projeto tem características próprias.

Volante reúne os diversos comandos Fernando Pires/Quatro Rodas

O M5 adicionou esportividade ao luxo original do BMW Série 5 e o resultado é uma complexa reunião de cores, texturas e recortes, por fora e por dentro.

Continua após a publicidade

O 911, ao contrário, se esforça para ser simples. Assim como o M5, ele também usa materiais de qualidade superior e seu painel tem mais rebuscamento que o necessário, mas o Porsche é mais econômico ao preferir linhas mais horizontais e superfícies mais planas, por fora e por dentro.

Bancos privilegiam conforto Fernando Pires/Quatro Rodas

O M5 recebe cinco pessoas com todo o conforto e ainda leva 530 litros no porta-malas. O 911 é um 2+2 (dois adultos e duas bolsas) e comporta apenas 132 litros de bagagem.

O BMW traz motor dianteiro V8 4.4 biturbo com 600 cv de potência, câmbio automático de oito marchas e tração integral. O Porsche conta com motor traseiro, de seis cilindros opostos 3.0 biturbo e 450 cv, câmbio automatizado de oito marchas e tração integral.

O ar-condicionado tem quatro zonas. Na traseira, há telas de entretenimento Fernando Pires/Quatro Rodas

Na pista de testes, os dois andaram juntos. Nas provas de aceleração de 0 a 100 km/h, o M5 fez 3,8 segundos e o 911, 3,6 segundos. Nas retomadas de 60 a 100 km/h, houve empate técnico: 1,9 e 1,8 segundos, respectivamente.

No porta-malas cabem 530 litros de bagagem Fernando Pires/Quatro Rodas

E até nas frenagens, eles ficaram muito próximos. Vindo a 80 km/h, o M5 parou em 21,3 metros e o 911, em 21,7 metros.

Nas medições de consumo, o BMW ficou com as médias de 7,5 km/l na cidade e 10,4 km/l na estrada, enquanto o Porsche obteve 7,1 km/l e 12,1 km/l, respectivamente. O M5 pesa 1.855 kg, enquanto o 911 pesa 1.515 kg.

Motor V8 biturbo gera 600 cv de potência Fernando Pires/Quatro Rodas

Embora os resultados dos testes sugiram igualdade, a experiência de dirigir um e outro é bastante diferente. Começa pela posição ao volante.

Continua após a publicidade

Por mais receptivo que o M5 seja, oferecendo pedais e volante alinhados e comandos à mão, coisas como posição de dirigir mais elevada, painel mais alto e maior distância do motorista às portas prejudicam a interação.

No 911, isso não acontece. Sem ser desconfortável, o cupê integra o motorista à cabine, fazendo com que ele perceba de forma mais intuitiva onde estão as rodas, o motor e os limites do carro. E isso faz toda a diferença.

911 é um carro esporte que ganhou musculatura Fernando Pires/Quatro Rodas

O BMW tem direção eletro-hidráulica, freios cerâmicos e suspensão de braços sobrepostos na dianteira, e multibraços na traseira. Enquanto o Porsche vem com direção elétrica, freios cerâmicos (opcionais) e suspensão tipo McPherson na frente e multibraços na traseira.

Os pneus do primeiro são nas medidas 275/35 R20 na frente, e 285/35 R20 atrás. E do segundo são, respectivamente, 245/35 R20 e 305/30 R21.

911 tem visual mais discreto com predomínio de linhas horizontais Fernando Pires/Quatro Rodas

No limite da aderência, M5 e 911 saem de traseira. Mas o Porsche é mais grudado no chão. Seu centro de gravidade é mais baixo, a rigidez torcional de sua carroceria é maior e o 911 ainda tem uma rede de sistemas de controle de chassi mais sofisticada.

Conta-giros fica entre duas telas LCD Fernando Pires/Quatro Rodas

O M5 é controlado por uma central inteligente, que ajusta a distribuição do torque entre as rodas de acordo com as condições de aderência e o estilo de direção do motorista.

Além do seletor de modos de condução, que ajustam motor e câmbio, o BMW conta com ajustes independentes para volante (assistência) e suspensão (amortecimento) e da tração (2WD traseiro, 4WD e 4WD esportivo), e diferencial traseiro ativo.

Continua após a publicidade
No volante, botão satélite é o seletor dos modos de condução Fernando Pires/Quatro Rodas

O Porsche, por sua vez, conta com diferencial central eletrônico e, além dos recursos do M5, traz eixo traseiro direcional e suspensão ativa.

E, se equipado com o pacote Sport Chrono, o 911 ganha recursos extras como controle de largada, mapeamento do câmbio para uso em pista, botão Sport Response que altera as respostas do motor e da transmissão buscando melhor performance por 20 segundos (durante uma ultrapassagem, por exemplo), coxins ativos (para filtrar as vibrações do motor) e o cronômetro, além do aplicativo de telemetria Porsche Track Precision.

Posição de dirigir é esportiva no 911 Fernando Pires/Quatro Rodas

Na pista, o 911 é mais equilibrado e firme e passa mais confiança. No uso diário, o M5 é mais confortável não só pelo espaço mas também porque oferece um pacote de conectividade mais completo, que inclui o serviço de concierge, ausente na linha Porsche.

Na traseira, sobra pouco espaço para os caronas Fernando Pires/Quatro Rodas

Em relação aos equipamentos, os dois se equivalem. O BMW traz coisas como faróis de led, ar-condicionado com quatro zonas, head-up display, câmera de visão noturna, auxiliar de partida em rampa, alerta de mudança de faixa e central multimídia.

Estepe toma quase todo o espaço do porta-malas Fernando Pires/Quatro Rodas

O Porsche, por sua vez, conta com faróis de led, ar-condicionado bizona, sistema de escapamento esportivo, teto solar, freio de emergência, sensor de chuva e central multimídia.

Até no preço os dois se parecem. O M5 custa R$ 699.950 e o 911 Carrera S, R$ 679.000. Mas, pelo critério da esportividade, o 911 vence o comparativo.

Tampa traseira permite acesso aos bocais de água e óleo Fernando Pires/Quatro Rodas

Veredicto

Os dois entregam altas doses de esportividade. Mas o 911 tem comportamento dinâmico superior.

Continua após a publicidade

BMW M5 -Teste

Aceleração
0 a 100 km/h: 3,8 s
0 a 1.000 m: 21 s – 258,6 km/h
Velocidade máxima: 305 km/h*
*Dado de fábrica

Retomada (em D)
40 a 80 km/h: 1,6 s
60 a 100 km/h: 1,9 s
80 a 120 km/h: 2 s

Frenagens
60/80/120 km/h – 0 m: 12,5/21,3/48 m

Consumo
Urbano: 7,5 km/l
Rodoviário: 10,4 km/l

Ficha Técnica

  • Preço: R$ 699.950
  • Motor: gas., diant., long., V8, 32V, 4.395 cm3; 600 cv a 5.700 rpm, 76,5 kgfm a 1.800 rpm
  • Câmbio: automático, 8 marchas, integral
  • Suspensão: braços sobrepostos (diant.), multibraços (tras.)
  • Freios: disco ventilado
  • Direção: eletro-hidráulica
  • Rodas e pneus: liga leve, 265/35 R20 (diant.), 295/30 R20 (tras.)
  • Dimensões: comprimento, 496,5 cm; largura, 190,3 cm; altura, 147,3 cm; entre-eixos, 298,2 cm; peso, 1.855 kg; tanque, 68 l; porta-malas, 530 l
  • Itens de série: faróis full-led, head-up display, câmera visão noturna, sistema de som e ar-condicionado 4 zonas

Porsche 911 – Teste

Aceleração
0 a 100 km/h: 3,6 s
0 a 1.000 m: 21,1 s – 254,4 km/h
Velocidade máxima:308 km/h*
*Dado de fábrica

Retomada (D)
40 a 80 km/h: 1,9 s
60 a 100 km/h: 1,8 s
80 a 120 km/h: 2,2 s

Frenagens
60/80/120 km/h – 0 m: 12,6/21,7/48,2 m

Consumo
Urbano: 7,1 km/l
Rodoviário: 12,1 km/l

*Dado de fábrica

Ficha Técnica

  • Preço: R$ 679.000
  • Motor: gas., tras., long., 6 cil. opostos, 24V, 2.981 cm3; 450 cv a 6.500 rpm, 54 kgfm a 2.300 rpm
  • Câmbio: automatizado, 8 marchas, integral
  • Suspensão: McPherson (diant.)multibraços (tras.)
  • Freios: disco ventilado
  • Direção: elétrica
  • Rodas e pneus: liga leve, 245/35 R20 (diant.), 305/30 R21 (tras.)
  • Dimensões: comprimento, 491,9 cm; largura, 185,2 cm; altura, 130 cm; entre-eixos, 245 cm; peso, 1.515 kg; tanque, 64 l; porta-malas, 132 l
  • Itens de série: faróis de led, suspensão ativa, ar-condicionado bizona, escapamento esportivo, central multimídia, teto solar e sistema de som

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da edição de maio da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Publicidade