Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Citroën C3 Lounge é “SUV sedã” rival do Onix Plus. Será que vem ao Brasil?

Sedã compacto derivado do aventureiro C3-XR é a esperança da marca para voltar a crescer na China. Teria chances por aqui?

Por Leonardo Felix Atualizado em 27 dez 2019, 08h00 - Publicado em 27 dez 2019, 07h00
Citroën C3 Lounge: conceito de “SUV sedã” daria certo no Brasil? Ferd/Internet

O grupo Peugeot-Citroën tem como um de seus sócios uma fabricante chinesa, a Dongfeng. Ainda assim, enfrenta dificuldades de penetração no gigante asiático, em especial a marca Citroën.

A fim de mudar este cenário, a empresa pensou numa solução peculiar: um “SUV sedã”.

Estamos falando do C3 Lounge, cujo projeto foi registrado no instituto de propriedade intelectual chinês, vazou e foi acessado por QUATRO RODAS na página do Facebook Ferd.

C3 Lounge aplica um terceiro volume à carroceria do C3-XR Ferd/Internet

Com pegada aventureira, incluindo suspensões elevadas e molduras protetores de plástico nas caixas de rodas, o C3 Lounge é uma variação do crossover C3-XR, existente naquele mercado desde 2014.

Não apenas a frente é derivada do C3-XR, como também as colunas A e B, o teto e até mesmo para-brisa, portas e vidros laterais. A grande diferença está na presença de um terceiro volume. Daí a expressão “SUV sedã”.

Ao observá-lo de soslaio, talvez a primeira referência que nos venha à mente seja o Renault/Dacia Logan. Mas o rival direto do Citroën C3 Lounge, pelo menos na China, parece ser o Chevrolet Onix Plus (que, por lá, chama-se apenas Onix).

Citroën C3-XR tem a mesma frente, as mesmas portas e o mesmo entre-eixos do C3 Lounge Navigator84/Wikipedia

Comparemos as dimensões: 4,50 metros de comprimento, 1,75 de largura e 1,51 m de altura, sendo 2,65 m de entre-eixos (o mesmo do nosso VW Virtus). Já o modelo da GM mede 4,47, 1,73, 1,47 e 2,60 m, respectivamente.

Continua após a publicidade

Seu porte compacto, embora robusto, nos deixou com as orelhas de pé. Seria o C3 Lounge um dos três membros da família smart car, que serão produzidos no Brasil a partir de 2021?

A resposta, ao que tudo indica, é não. Mas parcialmente.

Apesar de o projeto ser uma espécie de “gambiarra”, o terceiro volume até conversa bem com o restante da carroceria Ferd/Internet

Isto porque os Citroën smart car (um hatch de entrada, um sedã compacto e um crossover para substituir o Aircross) a serem produzidos em Porto Real (RJ) utilizarão a nova plataforma modular CMP, criada justamente em parceria com a Dongfeng.

Já o C3 Lounge aproveita a antiga base BVH1 do C3-XR, a mesma dos nossos atuais C3 e C4 Cactus, além dos Peugeot 208 e 2008 feitos em Porto Real e que serão descontinuados até 2021, com o lançamento das novas gerações vindas da Argentina (e construídas sobre a base CMP).

Lanternas com arestas arredondadas lembram as dos novos C3 e Aircross europeus Ferd/Internet

Mas a chegada de uma versão atualizada deste sedã, já com uso da nova matriz modular, é até plausível e não pode ser descartada. Até porque seu lançamento em nosso mercado deve ficar para 2022 ou 23.

Outra coincidência é que na China ele estará equipado desde o nascimento com o motor 1.2 3-cilindros turbo da família PureTech, que também empurrará os novos Peugeot e Citroën com matriz CMP na América do Sul.

A diferença é que, na calibração para o mercado chinês, mais restritiva em relação às emissões, o propulsor rende 116 cv e 19,4 mkgf. Por aqui, a mesma usina, preparada para receber gasolina e etanol, deve alcançar 130 cv e 20,4 mkgf.

Continua após a publicidade

Publicidade