Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Chineses estão tendo problemas com monitores de fadiga

Motoristas chineses relatam que os sensores de fadiga de diversas marcas vem disparando alertas simplesmente por eles terem olhos pequenos

Por João Vitor Ferreira 4 ago 2022, 00h55

Conforme a tecnologia avança, mais equipamentos surgem para evitar acidentes. Entre eles estão os monitores de fadiga, que tentam alertar os motoristas ao menor sinal de cansaço em viagens.

Há três tipos no mercado: os que emitem alertas em intervalo de tempo predefinidos, aqueles que monitoram os movimentos e reações do motorista e os que literalmente filmam o condutor e usam inteligência artificial para interpretar seu condicionamento. Esses últimos estão estressando os chineses.

Eles usam um conjunto de câmeras e sensores para ler lê o rosto e interpretar se ele está desatento ou até mesmo desacordado. Embora a intenção seja nobre, os carros da chinesa XPeng Motors estão interpretando que os chineses estão dormindo ao volante quando estão com atenção plena no trânsito. 

O usuário do Weibo (rede social popular na China) @DerekTLM foi um dos primeiros a manifestar seu descontentamento com a função DSM de seu XPeng. “Eu só tenho olhos pequenos, não estou dormindo enquanto dirijo”, reclamou.

XPeng G3
O XPeng G3 é um dos modelos da marca focada em EVs e também está disponível na Europa XPeng/Divulgação

Os veículos da XPeng tem um sistema de pontos, semelhante ao da carteira de motorista, que começa em 100 e vai reduzindo conforme o motorista tem atitudes imprudentes no trânsito. Uma forma de incentivar bons hábitos e evitar que os motoristas relaxem muito ao usar o Navigation Drive Pilot (ou NDP, o sistema de pilotagem autônoma da marca).

Continua após a publicidade

De acordo com Derek, sua pontuação estaria caindo continuamente e o alerta disparava com muita frequência devido a má interpretação do sistema. O motorista postou uma série de prints na rede social mostrando a redução de seus pontos e marcou a conta oficial da XPeng no Weibo.

“Se vocês não melhorarem esse sistema, significa que pessoas com olhos pequenos não poderão usar o NDP?”, perguntou o motorista. 

NIO ET7
NIO ET7 NIO/Divulgação

Aparentemente, não se trata de um caso isolado e não está restrito aos carros da XPeng. Chang Yan, um blogueiro focado em carros com mais de 1,2 milhões de seguidores, também relatou que teve problemas em várias ocasiões. Inclusive com o sistema Super Cruise, da General Motors.

Chang Yan conta que, em 2018, nos Estados Unidos, o sistema teve grandes dificuldades em ler as expressões do seu rosto. Yan também relata que teve problemas com seu veículo pessoal, um NIO ET7, o que levou a montadora a respondê-lo nas redes sociais dizendo que está investigando e tentando melhorar o sistema.

Quanto a XPeng, o próprio presidente da marca, He Xiaopeng, respondeu às postagens de Derek no Weibo e o colocou em contato com o responsável direto pelo NDP para que o caso fosse acompanhado.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue lendo, sem pisar no freio. Assine a QR.

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.


a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo de QUATRO RODAS. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

Receba mensalmente a QUATRO RODAS impressa mais acesso imediato às edições digitais no App QUATRO RODAS, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês