Clique e assine por apenas 8,90/mês

Cheques ganham utilidade em novo golpe na venda de carros usados

Crimes de estelionato envolvendo anúncios online de veículos têm crescido e novas modalidades começam a ser aplicadas, veja como evitar ser mais uma vítima

Por Isadora Carvalho - Atualizado em 19 ago 2020, 17h03 - Publicado em 19 ago 2020, 10h06
O Gol 2013 foi “comprado” por um golpista Reprodução/Internet

Você resolve vender o seu carro pela internet – o jeito mais comum nos dias de hoje. Mas é preciso ficar atento para que a praticidade não se transforme em dor de cabeça.

Tomar certos cuidados é fundamental. O número de golpes sofridos, tanto para quem vende quanto quem compra carros nos sites de classificados, só aumenta.. 

QUATRO RODAS já contou sobre o golpe do anúncio clonado, cada vez mais comum. Trata-se da clonagem do anúncio verdadeiro e o golpista engana tanto o anunciante quanto o comprador. 

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine com 64% de desconto.

Recentemente outra modalidade de golpe tem sido aplicada, dessa vez visando prejudicar apenas o anunciante.

O consultor automotivo, Edson Viana, que atua em Fortaleza comprando e vendendo carros e como Youtuber, recebe inúmeras reclamações diárias de vítimas de golpistas, mas um caso chamou mais a sua atenção. 

“O golpe aconteceu em Orleans, Santa Catarina, e a vítima perdeu um VW Gol 1.0 2013 avaliado em R$ 27.500”, conta. 

O vendedor Américo anunciou o seu Gol no site OLX e logo recebeu uma oferta pelo seu carro. Fechou a venda com esse comprador.  Ao receber o depósito em sua conta, Américo foi ao cartório e fez a procuração em nome do novo dono – que era o estelionatário.


“O problema nesse caso é que o depósito estava feito, mas aparecia como bloqueado. Mesmo assim Américo procedeu com o trâmite normal da venda. O golpista fez o depósito em cheque em uma sexta-feira; Só na segunda, quando a vítima foi conferir a conta corrente, percebeu que havia caído em um golpe”, conta Viana.

Continua após a publicidade

Segundo a vítima, no mesmo momento que o “novo dono” levava o seu carro o seu número de telefone foi bloqueado para enviar mensagens para o criminoso.

O mesmo aconteceu com o Antonio, de São Paulo, que perdeu o Fiat Uno Vivace 2016 que usava como motorista de aplicativo em golpe similar, envolvendo o saldo bloqueado e também um outro comprador.

“Foi tudo muito rápido e quando vi já tinha passado o meu carro pro nome de outra pessoa com a convicção que tinha feito um bom negócio.”

Nos dois casos os depósitos foram feitos com cheques (sem fundos, claro).

Como não cair no golpe

O Dr. João Neves Netto, delegado adjunto de delegacia em Valinhos (SP), relata que diariamente a delegacia recebe denúncias de crimes de estelionato envolvendo os sites de classificados de veículos.

“Os estelionatários se aproveitam da ingenuidade do anunciante ou comprador e os criminosos são bem convincentes. Portanto, é necessário ficar atento a alguns detalhes para não correr risco de ser mais uma vítima”, afirma Netto. 

O delegado indica alguns cuidados que podem evitar qualquer envolvimento com golpistas: 

  • Desconfie se o carro estiver com o preço muito abaixo da tabela Fipe. Esse pode ser um sinal que o anúncio é falso e o golpista quer chamar atenção com o valor atrativo.
  • O horário nobre dos golpes é no fim do expediente bancário ás sextas-feiras, pois, após o golpe, o criminoso tem tempo suficiente de sumir com o carro antes da vítima se dar conta.
  • Faça o levantamento da documentação do veículo que está comprando. Trata-se de um bem e é necessário confirmar todos as informações, inclusive se o nome do proprietário é o mesmo da pessoa que está negociando o carro com você. 
  • Desconfie se o vendedor pedir para você ir ver o carro com um terceiro e ainda solicitar que não comente sobre valores da negociação com o mesmo. E se está anunciando é necessário ter atenção se o interessado envia uma outra pessoa em seu lugar.
  • Não faça a procuração transferindo o carro para outra pessoa enquanto o depósito não estiver liberado em sua conta. Se for uma sexta-feira, espere segunda para efetivar a transação no cartório. 

A lição que fica é desconfiar sempre de informações desencontradas e de preços muito baixos, e sempre consultar toda a documentação do carro envolvido na negociação. Assim todos saem ganhando.

Consultada sobre o caso citado, a OLX respondeu por meio de nota oficial:

“A OLX não teve acesso às evidências de que esse caso ocorreu por meio da plataforma, mas está à disposição das autoridades para colaborar na apuração dos fatos. A OLX investe constantemente em tecnologia e serviços de orientação ao usuário, com recomendação das melhores práticas de negociação, incluindo disponibilização de funcionalidades para levantamento de laudos e vistoria técnica do veículo. Caso o usuário perceba que nossas políticas estão sendo infringidas, contamos também com sua denúncia para investigar anúncios irregulares e removê-los.”

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Fernando Pires/Quatro Rodas
Continua após a publicidade
Publicidade