Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

BMW 335i

Versão top foi projetada para seduzir os homens

Por Por Ulisses Cavalcante | fotos: Marco de Bari Atualizado em 9 nov 2016, 08h08 - Publicado em 26 nov 2012, 15h58
lancamentos

O 335i é um exemplo de excelência da engenharia alemã. Não chega a surpreender, mas seu mérito é atender aos anseios de quem tem altas expectativas ao dirigi-lo. Se eu estivesse prestes a torrar 294 950 reais em um carro, o sedã estaria entre os finalistas. No entanto, já sei que eu não o levaria para casa. Minha mulher não gostou do carro. Ela se queixou de tudo o que eu adorei. Reclamou das acelerações explosivas, do som grave do motor que invade a cabine quando o modo Sport está ligado, da direção incrivelmente rápida e dos assentos com espuma de alta densidade. O interior é todo coberto de preto, com discretos apliques de metal escovado que adornam o painel. Teto e colunas são forrados da mesma cor, conferindo um tom sóbrio à cabine. Achei perfeito, mas ela não viu charme nenhum na decoração.

À mão do motorista, uma parafernália eletrônica é controlada por botões, mas meio complicada de usar, como em quase todo BMW. Até mesmo para acessar o rádio é preciso um pouco de experiência com o sistema.

O 335i, versão topo de linha do Série 3, utiliza um motor 3.0 de seis cilindros em linha, enquanto o 328i carrega um quatro-cilindros de 2 litros. Equipado com a transmissão automática de oito velocidades, trabalha com programas eletrônicos de gestão de performance e com a tecnologia Auto Start-Stop, que desliga o motor quando o carro está parado. O pacote Efficient-Dynamics inclui medidas de economia que geram números notáveis para um carro de 306 cv. Marcamos 8,9 km/l na cidade e 13,5 km/l na estrada. Os freios conseguem recuperar parte da energia desperdiçada em frenagens, enquanto o ar-condicionado atua sob demanda.

O jeito mais divertido de guiar é com o modo Sport+ acionado. Ele apimenta as respostas do acelerador, faz trocas de marcha em altas rotações e desliga os controles de tração e estabilidade. Já no Eco Pro, o sistema privilegia a economia de combustível, mas continua agradando em desempenho. A central antecipa as trocas de marcha, retarda as reações do acelerador e reduz a energia enviada ao sistema de climatização. Nesse caso, o carro fica parecido com a versão 328i, que parte de 171400 reais e não desaponta na lista de equipamentos.

VEREDICTO

Feito para agradar homens, faz jus ao que promete, mas o preço salgado esbarra no “andar de cima”. Equivale a um Audi A5.

Continua após a publicidade

Publicidade