Clique e assine por apenas 5,90/mês

QUATRO RODAS de outubro: nova Mitsubishi L200 e comparativo de SUVs médios

Jeep Compass e Chevrolet Equinox enfrentaram os novatos Caoa Chery Tiggo 8 e Ford Territory em comparativo de SUVs médios muito pedido pelos leitores

Por Da Redação - Atualizado em 19 out 2020, 11h44 - Publicado em 16 out 2020, 17h26
Arte/Quatro Rodas

A edição da QUATRO RODAS de outubro aproveitou bem o mês das crianças. No especial Quatro Rodinhas, visitamos uma fábrica de minicarros especializada em réplicas, uma pista de autorama e a fábrica de miniaturas do piloto Nelson Piquet Jr.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine por apenas R$ 5.90

O mês é das crianças, mas o que não falta é diversão para os adultos e para a família.

Arte/Quatro Rodas

As picapes também retornaram na edição deste mês. Nossa equipe testou, com exclusividade, a nova Mitsubishi L200 Triton Sport, picape média que chega renovada e com novo câmbio para brigar com as líderes do segmento.

Também preparamos uma recepção calorosa para os novos SUVs médios do mercado brasileiro. Caoa Cherry Tiggo 8 e Ford Territory encontraram os líderes de mercado Jeep Compass e Chevrolet Equinox em um comparativo muito pedido pelos leitores. E já adiantamos: a Volkswagen não tinha o Tiguan disponível.

Fernando Pires/Quatro Rodas

BMW X7: Aceleramos esse SUV da fabricante alemã que é gigantesco em tamanho e em luxo.

Longa Duração: Neste mês, demos adeus ao nosso Citroën C4 Cactus. O primeiro SUV da Citroën no nosso teste de 60.000 quilômetros guardou algumas surpresas (boas e ruina) só para o desmonte.

Na revisão de nosso Chevrolet Onix Plus, a concessionária ignorou os problemas que relatamos e ainda errou em um dos serviços. A revisão de 50.000km do Outlander repetiu tropeços anteriores e ainda chamou atenção por um frasco de aditivo caríssimo. Ainda encontramos poeira dentro da cabine do nosso Tiggo 5X.

Continua após a publicidade

500 E: Testamos o novo 500e, que retornará ao mercado brasileiro em 2021 mas apenas nessa nova versão elétrica.

Arte/Quatro Rodas

Correio Técnico: E já que falamos de SUV e trouxemos os estreantes da categoria para um comparativo, chamamos um especialista para responder a uma grande dúvida: Existe uma regra universal para categorizar os SUV?

Carta ao Leitor

Convidadas a participar das reportagens, as crianças adoraram a brincadeira Fernando Pires/Quatro Rodas

Quem diz que as novas gerações não gostam de automóveis nunca prestou atenção em uma criança de colo virando o pescocinho para seguir um carro com os olhos. Quando acontece isso e eu estou ao volante, sempre afrouxo o passo para deixar a criança apreciar o modelo que estou dirigindo. Quem será que ensina às crianças que essas máquinas merecem atenção? 

Este mês, no Especial Quatro Rodinhas, o repórter, editor de arte e pai de duas meninas, Fabio Paiva, constatou esse sentimento das crianças em diversas situações. Black, como nós o chamamos usando um apelido seu de longa data, foi o autor de todas as reportagens do especial. É fato que os jovens de hoje em dia não demonstram tanto interesse pelos automóveis como antigamente. Mas isso não significa necessariamente que eles não gostam de carros. 

Os jovens hoje têm muito mais coisas em que pensar, assim como nós, adultos. Tantas coisas, aliás, que não sobra tempo suficiente para experimentar. Mas o universo deles está rodeado de carros. Nos videoclipes de artistas jovens, como o rapper americano Post Malone, o rapper canadense Drake e, entre os artistas brasileiros, Ludmilla e Mc Hariel, por exemplo, os carros entram em cena a toda hora. 

É certo que, por necessidade ou consciência, todos estamos repensando nossos hábitos de consumo e os automóveis também entram nesses questionamentos. Mas a indústria está se transformando e veículos adequados aos novos tempos já estão surgindo. E coisas como design, tecnologia e a sensação de movimento, que tanto fascinou as gerações anteriores, continuam despertando o interesse das novas. 

Se a compra de um carro fosse motivada apenas pela razão, talvez o futuro da indústria estivesse ameaçado. Mas a aquisição de qualquer veículo sempre está carregada de emoção. Acho que foi por isso que Ferdinand Porsche certa vez falou que o último carro produzido seria um esportivo. Como nem só de Porsche vive nossa paixão, até os veículos de trabalho têm seu charme, seu lado lúdico. Talvez seja esse fator que explique o sucesso das picapes como o único segmento que se mantém inabalado diante da onda dos SUVs, que antes de ganharem essa classificação eram chamados pelos ingleses de recreational vehicles. 

Não por acaso, a nova picape Mitsubishi L200 é a nossa capa deste mês, com teste de Eduardo Campi-longo e texto de Gabriel Aguiar. Na edição anterior, tivemos um comparativo das novas versões de Chevrolet S10 e Ford Ranger. E, para as próximas edições, esperamos novidades da VW (Amarok V6 mais potente) e da Toyota (Hilux reestilizada). Como se vê, essa paixão não arrefece.

Boa leitura e até novembro.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Arte/Quatro Rodas
Continua após a publicidade
Publicidade