Assine QUATRO RODAS por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Renault-Nissan-Mitsubishi terá novas picapes e elétricos na América Latina

Das quatro picapes previstas para produção na Argentina, duas poderão ser inéditas rivais para Fiat Toro e Chevrolet Montana, em versões Renault e Nissan

Por João Vitor Ferreira
6 fev 2023, 17h38

Depois de um período um pouco problemática, a Aliança, grupo formado por Renault, Nissan e Mistubishi anunciou uma série de mudanças na sua estrutura e alguns planos para novos lançamentos em um futuro próximo.

Do lado mais burocrático da coisa, a Renault divulgou que diminuirá sua participação na Nissan de 43% para 15%. Desse modo, a união entre as duas montadoras passa a ser mais igual, já que Nissan tem os mesmos 15% de participação nas ações da colega francesa.

nova picape Renault
Silhueta da nova picape para a América Latina foi divulgada durante a apresentação dos novos projetos da Aliança (Reprodução/Renault)

Também foi anunciado que as três empresas colaborarão no desenvolvimento de novas tecnologias, como baterias de estado sólido, veículos definidos por software e direção autônoma. A Nissan investirá na Ampere, a divisão exclusiva de mobilidade elétrica da Renault.

Já a Mitsubishi não definiu se também participará do empreendimento, mas anunciou que investirá no projeto Horse da Renault, focado no desenvolvimento de veículos a combustão de baixas emissões e híbridos, junto com a conterrânea.

Agora vamos partir para o que interessa. Os anúncios de novos carros feitos pela Aliança priorizam três mercados em especial: América Latina, Índia e Europa. Para a nossa região, foi anunciado que pela primeira vez em duas décadas, um carro da Renault voltará a ser fabricado no México e será produzido pela Nissan, mas não há nenhuma outra informação sobre ele.

Continua após a publicidade
Renault Oroch 2023 Outsider 1.3 TCe
(Divulgação/Renault)

Mais próximos do Brasil foram os anúncios direcionados à fábrica da Renault-Nissan em Córdoba, na Argentina. O país vizinho será o responsável pela produção das picapes do grupo, que terão protagonismos diferentes.

A colaboração entre as marcas para as médias Frontier e Alaskan continuará, com a Nissan seguindo à frente dos projetos. Ou seja, picape média da Renault seguirá compartilhando a arquitetura da Nissan, mas mantendo design e configurações distintos.

Nissan Frontier
O projeto da Frontier e da Alaskan será mantido e as duas ganharão novas gerações (Fernando Pires/Quatro Rodas)

Uma segunda picape, menor e que também terá versões para ambas as fabricantes, terá o desenvolvimento liderado pela Renault. Segundo informações do Motor1 Argentina, a menor chegará para competir com Fiat Toro e Chevrolet Montana, e poderá ser uma substituta para a Renault Oroch – mesmo que sejam esperadas dimensões maiores.

Continua após a publicidade

Até agora, o que se sabe é que ela terá uma estrutura monocoque e capacidade para até cinco pessoas. Também é provável que a novidade utilize a plataforma CMF, já usada por Renault e Nissan de compactos a SUVs médios.

Renault Alaskan testada para QUATRO RODAS 2
Alaskan não é vendida no Brasil, mas  a chegada de uma nova geração pode mudar esse cenário (Divulgação/Renault)

A L200, que não foi citada no comunicado oficial, deverá seguir com sua carreira solo. Atualmente, a produção da picape para abastecer o mercado brasileiro acontece em Catalão, no estado de Goiás.

Continua após a publicidade
Compartilhe essa matéria via:

Além das picapes, as montadoras também trarão para a América Latina (sem especificar países) novos veículos compactos elétricos feitos sob a plataforma CMF-AEV, a mesma do Renault Kwid E-Tech. Segundo o comunicado, serão dois novos carros comercializados por Renault e Nissan, possivelmente, um de cada marca.

Por fim, ainda na região, a Aliança confirmou a produção de um Renault, pela Nissan, no México. Será o primeiro Renault produzido no país em 20 anos.

Continua após a publicidade
Kwid Noronha
O Kwid E-Tech ganhará um “irmão” de plataforma que será vendido pela Nissan (Divulgação/Renault)

As outras novidades dizem respeito à Índia e Europa. Para o país asiático, a Aliança está considerando levar novos veículos elétricos compactos, além de “vários novos SUVs”, entre eles uma versão Nissan do Renault Triber.

Já na Europa, estão confirmados os novos Mitsubishi Colt e ASX, as versões japonesas de Renault Clio e Captur, respectivamente, e usarão a plataforma CMF-B. As marcas também anunciaram que investirão em veículos elétricos do segmento C – que abrange os SUVs compactos – para depois de 2026.

Continua após a publicidade

Para a mesma época, também foi anunciado um novo carro compacto elétrico da Nissan, que será produzido na planta ElectriCity da Renault na França, também a partir de 2026.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Os automóveis estão mudando.
O tempo todo.

Acompanhe por QUATRO RODAS.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.