Clique e Assine QAUTRO RODAS por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Toyota e Yamaha trabalham para garantir futuro dos V8 usando hidrogênio

Montadoras japonesas começam a desenvolver adaptações de motores a combustão para o hidrogênio, com muito ronco e mínima poluição

Por Eduardo Passos
21 out 2022, 13h45

A Toyota é a montadora que mais acredita no potencial do hidrogênio, inclusive com modelos comerciais que o utilizam. Para ampliar ainda mais o leque de opções do elemento mais leve do Universo, a japonesa se uniu à conterrânea Yamaha a fim de desenvolver motores tradicionais, com modificações para queimar não gasolina, mas gás hidrogênio.

Apesar de incomum, a parceria entre as duas fabricantes já rendeu frutos cobiçados, como o motor V10 do elogiado esportivo Lexus LFA. O desafio agora, porém, é não apenas criar um propulsor que empolgue, mas que lide com as dificuldades históricas do elemento básico.

Primeira demonstração dessa tecnologia, o motor V8 5.0 de um Lexus RC F já funciona queimando o H2, com performance na casa de 449 cv e 55 kgfm. A Yamaha destaca que, por conta das características físico-químicas do combustível, o barulho do V8 é ainda mais alto do que o do equivalente a gasolina.

Ainda não há previsão para que motores a combustão de hidrogênio se tornem realidade, mas as dificuldades estão mais ligadas à produção do combustível em si do que às adaptações necessárias em um bloco convencional.

Motor a Hidrogenio
(Divulgação/Quatro Rodas)

Nesse caso, a fartura de energia renovável coloca o Brasil como um dos países com maior potencial de adaptação à tecnologia.

Compartilhe essa matéria via:

 

Tanto Toyota quanto Yamaha não escondem o valor recreativo de manter carros a combustão vivos na era da neutralidade em carbono: “‘Motor’ está em nosso nome completo, e temos um compromisso nesse aspecto”, disse o diretor esportivo da Yamaha, Yoshihiro Hidaka. Já o presidente da Toyota, Akio Toyoda, fez questão de dirigir um Yaris movido pela mesma tecnologia.

TANQUE CHEIO

A principal modificação estrutural do carro está na substituição do tanque de combustível por um cilindro que armazene o hidrogênio gasoso em alta pressão. Por se tratar da menor molécula existente na natureza, também é necessária maior atenção às linhas que conduzem-no ao motor, a fim de evitar vazamentos catastróficos.

Continua após a publicidade

Motor a hidrogênio

REFORÇO

As modificações necessárias para converter um motor a combustão para queimar hidrogênio são surpreendentemente simples: incluem válvulas e sedes de válvulas reforçadas, velas de ignição sem platina (o que poderia descontrolar a queima do gás) e bicos injetores especiais. Também há modificações nos coletores de admissão, além dos coletores de escape com desenho curioso, que a Yamaha mantém segredo quase absoluto, mas detalha ter a ver com o som especial do motor.

PERFORMANCE

A eficiência e a capacidade de um motor a combustão de hidrogênio varia conforme seu tipo. No caso do V8 de Toyota e Yamaha, com injeção direta, é possível aumentar torque e potência, com respostas ainda mais rápidas ao pedal.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.