Guia de Usados: BMW Série 3 (geração E90)

A quinta geração é uma ótima opção para quem valoriza prazer em dirigir, segurança e status. Mas fique de olho no alto custo de manutenção

BMW Série 3 pode ser encontrado por menos de R$ 50.000 (Marco de Bari/Quatro Rodas)

Os sedãs da Honda e Toyota já passaram dos R$ 100.000, mas poucos sabem que por metade desse valor já é possível levar para casa um BMW Série 3 de quinta geração, automóvel muito superior em prestígio, segurança e prazer ao volante.

Importado da linha 2006 a 2011, ele tinha estilo menos rebuscado, mantendo o alto padrão tecnológico da marca e o notório comportamento dinâmico, neutro e previsível.

Quem quer aproveitar a dirigibilidade proporcionada pela tração traseira e perfeita distribuição de peso deve optar pelos motores de seis cilindros, com grande reserva de torque e potência.

Para a maioria, o 325i dá conta do recado: seu 2.5 de 218 cv com o câmbio automático Steptronic de seis marchas é páreo para Audi A4 e Mercedes Classe C. É facilmente identificado pelas rodas de aro 17 e pneus 225/45.

Versões seis cilindros são as mais valorizadas (Marco de Bari/Quatro Rodas)

Acima, vinha o 330i, nas versões Top e Sport. Seus 3 litros e 258 cv são suficientes para atingir 100 km/h em 6,6 segundos, com máxima limitada a 250 km/h. Tem controle de estabilidade, direção variável Active Steering e rodas de aro 18 com pneus 225/40.

De série, vem com bancos elétricos, subwoofers, pneus run flat (dispensam estepe), ar digital bizona, xenônio, volante multifuncional e sensores de estacionamento dianteiros e traseiros.

Em 2007, o 335i substituiu o 330i com seu seis cilindros biturbo de 306 cv e 40,8 kgfm, o bastante para ir de 0 a 100 km/h em menos de 6 segundos. Já com o pacote esportivo M, o 335i vem com enormes freios a disco ventilados nas rodas aro 18, além de uma suspensão mais rígida.

Tanto o 320i (150 cv) quanto o 318i (136 cv) contentam quem se satisfaz só com o privilégio de ter um BMW, pois falta fôlego ao motor 2.0 para deslocar seus 1.390 kg.

Cabine de um 335i 2008 (Reprodução/Internet)

Como todo BMW, o Série 3 exige mão de obra qualificada e ferramentas específicas, por isso é importante ver o histórico de revisões antes da compra.

Outro problema são as peças: muitas autorizadas já não as têm em estoque e, como só trabalham por encomenda, não constumam dar descontos, fazendo com que os donos apelem para importadores independentes.

Onde o bicho pega

Rodas

Elas sofrem muito com o nosso asfalto, especialmente as de aro 18. Devido às altas velocidades atingidas, peça a um especialista que verifique se existem indícios de que as rodas foram avariadas e reformadas.

Pneus

É comum os donos trocarem os modelos run flat por convencionais, mais baratos e duráveis. Se for o caso, certifique-se de que o proprietário anterior providenciou um estepe.

Motor

O modelo 320i apresentou problemas nos retentores de válvulas do cabeçote, o que provoca queima de óleo lubrificante, identificada pela fumaça em marcha lenta. O conserto pode custar até R$ 14.500 na rede autorizada ou R$ 9.000 em oficinas independentes.

Nível do óleo

Outro problema do 320i é o vazamento de óleo pela junta da tampa de válvulas, anéis da bomba de vácuo e flange do sensor de rotação. Uma revisão nesses itens custa cerca de R$ 1.500.

Faróis

O 330i e o 335i podem apresentar falhas no xenônio, causadas por panes na lâmpada principal, reator ou módulo de controle. Verifique também se o recurso direcional está funcionando corretamente.

A voz do dono

Nome: José Flávio Rocha Correa

Idade: 40 anos

Profissão: advogado

Cidade: Piracicaba (SP)

O que eu adoro

“Ele é imbatível na sua classe em conforto, segurança e desempenho. O comportamento dinâmico é irrepreensível e itens como controle de tração e estabilidade garantem diversão sem riscos.”

O que eu odeio

“É muito sensível a problemas elétricos, entre eles as sondas de oxigênio, motor servo do sistema Valvetronic e bobina de ignição. E todas as peças são encontradas nos EUA por 10% do valor cobrado aqui.”

Nós dissemos

AGOSTO de 2010 –Contra o Audi A4 2.0 TFSI e Mercedes B 180 K, o BMW 320i decepcionou na pista. Foi o pior em todas as provas de aceleração e retomada, e no consumo só conseguiu vencer o C 180 na simulação de trecho rodoviário (14,8 contra 12,1 km/l). (…) Mas nas curvas, o 320i é, de longe, o mais equilibrado.”

Preço médio dos usados (FIPE)

Modelo 2006 2007 2008 2009 2010 2011
318i  –  –  –  –  – 61.310
320i 46.490 48.256 49.920 51.710 56.403 60.066
325i 47.596 51.476 53.309 63.295 65.311 68.976
330i Top 51.614 63.624  –  –  –  –
330i Sport 57.690 64.104  –  –  –  –
335i  – 71.304 73.309 91.098 93.871 120.115

Preço das peças

Original Paralelo
Para-choque (dianteiro) R$ 4.503 2.800
Farol (cada um) R$ 8.456 R$ 3.800
Discos de freio (par) R$ 1.206 R$ 1.100
Pastilhas de freio (jogo) R$ 1.776 R$ 1.560
Amortecedores (quatro) R$ 4.560 R$ 2.600
Veja também
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Alex Moreira

    BMW é show.