Lá fora: o que os gringos acharam do nosso Fiat Argo?

Muita gente não gostou de ver o Argo como substituto do Punto, mas há quem defenda sua ida para a Europa

Fiat Argo Precision 1.8 (divulgação/Fiat)

O Fiat Argo é criação brasileira e já está confirmado para outros países da América do Sul. Mesmo assim, despertou o interesse dos gringos (principalmente os europeus) por ser substituto do Punto e ter design inspirado na nova geração do Fiat Tipo, vendida na Europa.

Já é possível dizer que o Argo não causou má impressão nas publicações estrangeiras. Alguns até defendem que ele seja lançado em seus mercados – algo parecido ocorreu com o nosso Renault Sandero R.S.. Separamos alguns comentários de sites internacionais sobre o novo compacto da Fiat.

“TheHake”, do Carscoops, diz que o Argo “parece muito melhor que a nova geração do Tipo vendida na Europa”. Seria de inflar o ego, mas o leitor “F40”, no  site da revista italiana Quattroruote, colocou o Argo em seu devido lugar pois a versão 1.0 custa o equivalente a 12 mil euros.

“A Fiat já vende o Tipo por 15 mil euros. Ele, entre outras coisas, é 40 cm mais comprido” –  o Tipo europeu tem dimensões de carro médio e espaço digno de um substituto do Bravo, com porta-malas de 440 litros, 140 a mais que o Argo.

(divulgação/Fiat)

Mas para a maioria dos italianos, nosso Argo não chega aos pés do Grand Punto – o nosso Punto, que ainda é vendido em alguns países, inclusive na Itália.  Que o diga Andrea Nanetti, também da Quattroruote, que elaborou um textão. 

“Se estamos condenados a ter que importar o projeto da Fiat Brasil, daqueles Premio e Uno CS… então estamos acabados. O design deles era local, mas a durabilidade foi o calcanhar de Aquiles. O Grand Punto era um carro quase revolucionário no lançamento… Talvez o primeiro compacto de 5 portas com linhas graciosas e quase esportivas (que, goste ou não, é o que o mantém nas lojas hoje). Eu jamais aceitaria que ele fosse substituído por este modelo claramente sem grandes idéias… Ver a filosofia de Dacia e Skoda na nossa Fiat, que já ensinou como que se faz um bom carro generalista (vide o sucesso do 500, um carro glorioso no passado) é uma verdadeira tristeza.”

Rick D. tem opinião menos conservadora:  “Acredito que para ser importado para a Europa muita coisa mudaria (perfis das janelas, faróis e outros elementos estéticos), tanto quanto o Uno brasileiro era diferente do Panda italiano. (…) Não é ruim para o segmento dele, sejamos honestos: o Skoda Fabia você não pode olhar, i20 está no limite do aceitável, o Sandero é de dar risada e o Polo é muito caro.”

Fiat Argo Precision 1.8 (divulgação/Fiat)

Definitivamente há muitas viúvas do Punto na Europa. “Não dá para comparar o Argo com o Grand Punto, que é adorável. Mesmo o Argo mais completo parece uma regressão frente a ele”, diz Greg no site francês LeBlogAuto“SAM” o respondeu: “Comparado com o VW Gol, acho que ela vai fazer um bom trabalho. Incrível como gostam de analisar um carro feito para outro país sob padrões europeus”.

Na Romênia, terra natal de Logan e Duster, a série de lançamento Opening Edition Mopar foi bem recebida pelo Autoevolution. “Pode ser definido como um hot hatch: tem teto preto, rodas maiores, detalhes vermelhos, difusor e escape maior”, diz.

Só que o desempenho não empolgou: “Mesmo que você não pague mais pela edição limitada, o HGT também tem motor 1.8 litros de 139 cavalos de potência. Aparentemente, vai de zero a 100 km/h em 9,2 segundos, o que não é muito rápido.”

“Os fabricantes deveriam começar a trazer esses carros baratos de mercados emergentes para a Europa: apenas melhorem a segurança para chegar aos padrões europeus e vendam por preço razoável. A maioria das pessoas só procura um carro para ir do ponto a A ao B, especialmente no segmento de compactos: eles realmente não querem algo extravagante, querem algo barato. A Dacia oferece carros de baixo custo e eles estão indo bem na Europa, já é tempo de outros fabricantes de automóveis fazerem o mesmo”, diz “fabri99”  no site Carscoops.

Fiat Argo HGT 1.8 (divulgação/Fiat)

No mesmo site, “haudit” vai contra a opinião dos italianos e franceses. “Este seria um substituto decente para o Punto na Europa se mudarem o acabamento das portas. Parece muito barato ao lado de linhas que são realmente agradáveis”. Concordamos com ele: o acabamento das portas também nos pareceu fraco.

O Punto também é vendido na Índia. No site da versão local da revista Autocar, Yogesh Relekar criticou o Fiat Argo duramente. “De jeito nenhum isso é um substituto para o Punto, pelo menos em estilo. O que aconteceu os toques italianos e as proporções perfeitas? Poderia muito bem ser um hatch genérico de qualquer fabricante no mundo! O Punto parece infinitamente melhor do que isso, mesmo em sua última reestilização”.

Para a tristeza dele, o site Team BHP diz que o Fiat Argo já é considerado como sucessor do Punto na Índia. Nada oficial foi dito pela Fiat local, mas as especulações são de que o compacto será lançado por lá entre 2018 e 2019. Por ser um mercado emergente onde a FCA quer ganhar espaço, não há como descartar esta possibilidade.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Elder Amaral

    Os caras falam como se o Punto fosse a P… das galáxias. Nunca gostei. O interior desse Argo tá quase perfeito. Por fora faltou alguma coisa mas tá de boa. Eu gostei muito do Argo. Acho que rolou uma inveja desses europeus e indianos.

  2. Roberto Lima da Silva

    Deveriam trazer os freios a discos (traseiro) do Punto , pelo menos para as versões 1.8! Alguns acessórios são exclusivos, porém os freios a tambor (traseiro) é típico da concorrência, seriam uns degraus a mais. Deram mole! assemelha!

  3. Fábio de Oliveira

    Arguma coisa nisso nao esta certa.
    Alguem viu argo estranho.
    Voces sabem de argo sobre isso.
    Alguem ja acho argo na rua ou viu argo porai nao sei mais tem argo errado nisso kkkkk as piadas sobre o nome desse carro são quase infinitas hahshshsu