De olho nos veganos, Bentley prepara interior sem couro animal

Marca estuda utilizar materiais como couro extraído de cogumelos e tecido de águas-vivas

Até 20 tipos de couro animal são utilizados pela Bentley em seus carros (divulgação/Bentley)

As cabines de altíssimo luxo dos Bentley têm na receita materiais nobres de origem animal, como o couro. E isso desagrada uma clientela em potencial: os veganos.

Os adeptos do veganismo não consomem produtos que utilizem ou explorem animais. Daí a ideia de desenvolver materiais alternativos para atender a esse público.

“Você não pode vender um automóvel com até 20 tipos diferentes de pele de couro animal para alguém que seja vegano. Estamos conversando com clientes deste grupo para entender como podemos atendê-los. afirmou Stefan Sielaff, diretor de design da Bentley.

A empresa está desenvolvendo soluções personalizadas com profissionais da Mulliner – a divisão de customização da empresa.

O primeiro “Bentley com interior vegano” não está longe de se tornar realidade. “O carro vai entregar a mesma sensação de luxo, mas utilizando materiais diferentes, como couro feito de cogumelos e um tipo de tecido extraído das águas-vivas”, afirmou Sielaff.

Marca pode adotar materiais inusitados, como couro extraído de cogumelos (divulgação/Bentley)

A revista inglesa Auto Express procurou a Bentley, que não informou uma data exata para a chegada deste modelo, mas admitiu que “isso (interior vegano) é algo que as áreas de design e interiores estão trabalhando neste momento”.

Sielaff também admitiu que sua equipe está estudando como as motorizações elétricas influenciarão no estilo dos próximos modelos.

“Estamos pensando em como será a linguagem de design da marca no futuro. Precisamos respeitar algumas proporções estéticas tradicionalmente associadas à Bentley, como a frente e traseira longas, e é por isso que estamos tomando todo o cuidado do mundo para assegurar que os carros do futuro sejam facilmente reconhecidos como um Bentley por todos”.

Apesar das “boas intenções” da marca inglesa, essa iniciativa não leva em consideração todos os princípios do veganismo. Os veganos que levam o movimento à risca jamais comprariam um “carro vegano” de uma empresa não-vegana. Isso só ocorreria se todos os produtos e procedimentos da Bentley eliminassem materiais de origem animal.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s