Assine QUATRO RODAS por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Impressões: Volvo C40 é quase o carro do futuro — só falta o 5G

Mais que um SUV cupê elétrico, o C40 é uma prévia de como será a relação com os carros: perfil de usuário, atualizações, bateria e internet, como um celular

Por Henrique Rodriguez Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 9 mar 2022, 22h39 - Publicado em 9 mar 2022, 11h35

É possível que, daqui a alguns anos, lembremos de hoje com algum saudosismo, como os tempos dos melhores carros a combustão. Com motores potentes, eficientes, sem a ajuda de motores elétricos e quase nenhuma intervenção eletrônica exagerada. O Volvo C40 dá  exemplo do que o futuro nos reserva.

Assine a Quatro Rodas a partir de R$ 9,90

Primeiramente, trata-se de um SUV cupê e elétrico. O C40 é o primeiro Volvo nascido para não usar motores a combustão – ainda que muito do seu projeto seja compartilhado com o Volvo XC40, que chegou a ser importado com motores 2.0 e 1.5 híbrido.

O cupê tem o mesmo conjunto elétrico do XC40 Recharge P8 (agora a única versão à venda no Brasil). Ambos estão bem servidos por dois motores de 204 cv, um em cada eixo, chegando a 408 cv e 67,3 kgfm, e alimentados por um pacote de baterias com 78 kWh.

Volvo C40

Por sinal, a recarga pode ser bem rápida. O C40 suporta uma carga de até 150 kW, que permite repor toda a carga da bateria em pouco mais de uma hora. Em São Paulo, essa potência só está disponível em carregadores Porsche (que foi o que usamos) ou Audi.

Continua após a publicidade

A rede de recarga da Volvo em locais públicos é abrangente, está em muitos supermercados e shoppings no Brasil, mas nenhum tem mais de 22 kW – uma potência boa para recarregar rápido os híbridos plug-in da marca, mas não os elétricos.

View this post on Instagram

A post shared by Quatro Rodas (@quatro_rodas)

O Volvo C40, porém, tira melhor proveito do aparato elétrico. Seu teto mais baixo e com caimento mais acentuado, combinado ao spoiler no topo do vidro traseiro e o aerofólio bem na extremidade do carro, ajuda a romper melhor o ar.

VOLVO C40
Quadro de instrumentos tem tela de 12,3 polegadas, mas central multimídia vertical mede apenas 9 polegadas. Rodas aro 20 com pneus finos (e dedicados a carros elétricos) contribuem para suspensão ficar bastante firme, típica de um carro que leva a pretensão esportiva além do design. Versão única traz som Harman Kardon (Fernando Pires/Quatro Rodas)

O arrasto aerodinâmico reduzido de 0,33 para 0,31 cx é responsável pela melhora no 0 a 100 km/h de 4,9 segundos para 4,7 s e por uma autonomia 40 km superior, de até 440 km. A tentação de acelerar quando se tem tanta potência à disposição, porém, dificulta reproduzir esse número.

Continua após a publicidade

E esse rendimento custa mais na hora da compra. O Volvo C40 chega por R$ 419.950, R$ 10.000 a mais que o XC40.

Volvo C40
Faixa de plásticos texturizados nas portas e no painel são iluminados por trás. Bancos e forrações não usam matérias-primas de origem animal e muitos deles derivam de materiais reciclados (Fernando Pires/Quatro Rodas)

Tudo parece muito fácil no C40. Como no irmão com carroceria tradicional, a chave presencial faz tudo por você: em vez de girar a chave no contato (você ainda vai sentir falta disso!)ou acionar o botão de partida, basta entrar,  pisar no freio e selecionar Drive ou Ré para andar com o carro.

Para desligar, é só apertar o Parking e sair. Nem mesmo operar o freio de estacionamento cabe ao motorista e dá para dirigir usando apenas o freio regenerativo, sem pisar no pedal. É tão fácil quanto usar um eletrodoméstico do tipo plugue e use. Ou até melhor, porque não há configurações a fazer.

Volvo C40
(Fernando Pires/Quatro Rodas)

Na dinâmica, por exemplo, você no máximo pode ativar o modo off-road ou configuração que deixa a direção mais responsiva. O modo Sport é você quem faz, acelerando com tudo, e o modo econômico é ser delicado com o acelerador ou, no máximo, reduzir a efetividade no ar-condicionado. É uma simplicidade que coloca o motorista no controle.

Continua após a publicidade

Ou vários motoristas. Os elétricos da Volvo têm seu sistema baseado em Android Automotive OS, responsável por integrar o carro, suas telas e suas informações aos aplicativos do Google e à internet, que é grátis por quatro anos. Mas os Volvo ainda não estão preparados para o 5G, que muito em breve terá cobertura mais abrangente no Brasil.

Volvo C40
(Fernando Pires/Quatro Rodas)

O Google Maps é o navegador e, ao inserir o destino, ele não só informa a duração da viagem como também a carga da bateria ao chegar ao destino. As direções por voz usam estabelecimentos comerciais como referência (mais efetivo do que um “siga na direção sudoeste”) e o quadro de instrumentos digital também exibe o mapa.

Ainda é possível instalar aplicativos e eles e todas as configurações ficam vinculados à conta do Google. Trocou de motorista? É só alternar a conta, protegida por um PIN, para se tornar o carro de outra pessoa.

Volvo C40
Porta-malas traseiro tem 413 litros de capacidade, mas há mais 21 litros sob o capô. Faróis matriciais ainda são exclusivos do C40 (Fernando Pires/Quatro Rodas)

É preciso lembrar, porém, que os Volvo são como mães superprotetoras. Além de monitor de pontos cegos, piloto automático de emergência, leitor de placas e assistente de faixa, que garantem sentidos suficientes para ter condução semiautônoma, o C40 freia para obstáculos dianteiros e traseiros por padrão, então não será muito afeito às vagas apertadas até que alguém desligue o sistema ou acione o assistente de baliza automática.

São as tais intervenções eletrônicas úteis às vezes e invasivas quase sempre. Mas que podem evoluir com futuras atualizações.

Continua após a publicidade
Volvo C40
Faróis matriciais ainda são exclusivos do C40 (Fernando Pires/Quatro Rodas)

O teto com caimento de cupê, por sinal, é um vidro panorâmico escurecido, que reduz a entrada de calor e radiação UV, e não rouba  espaço para a cabeça. A área para as pernas não mudou, continua boa. A visibilidade traseira é pior que a do XC40, ainda que o rebatimento elétrico dos encostos de cabeça dê uma força.

Em resumo, a relação carro/motorista está mudando. O Volvo C40 é simples como um eletrodoméstico, rápido como um esportivo e com funcionalidades de smartphone. É fácil de usar e se acostumar. Já sinto saudade do meu carro a combustão – que não quero vender. 

Veredicto Quatro Rodas

Se os carros já se transformaram em smartphones, o Volvo C40 é dos melhores: potente, prático e com atualizações garantidas.

Ficha Técnica –  Volvo C40

Preço: R$ 419.950
Motores: 2, diant. e   tras., síncronos, 204 cv entre 4.350 e 13.900 rpm; 32,5 kgfm cada um
Câmbio: aut., 1 m., tração integral
Direção: elétrica, 2,7 voltas, 11,4 m
Suspensão: McPherson (diant.) e multilink (tras.)  nos dois eixos
Freios: disco ventilado (diant.), disco sólido (tras.)
Pneus: 235/45 R20 (diant.), 265/40 R20 (tras.)
Dimensões: compr. 443,1 cm; larg., 185 cm; alt., 158,2 cm; entre-eixos, 270,2 cm; peso, 2.185 kg; porta-malas, 413 l, 21 l
Bateria: 78 kWh

Recarga: 40 min a 150 kW; 2h a 50 kW; 24h a 220 V e 16 Ah
Desempenho: 0 a 100 km/h, 4,7 s; veloc. máx. de 180 km/h consumo (misto), 5,6 km/kW

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

A edição 755 de QUATRO RODAS já está nas bancas!

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Os automóveis estão mudando.
O tempo todo.

Acompanhe por QUATRO RODAS.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.