Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Hyundai ix35

Queridinho da Hyundai há cinco anos, o modelo sofre uma leve plástica para continuar reinando no segmento da moda no Brasil

Por Vitor Matsubara Atualizado em 9 nov 2016, 14h41 - Publicado em 29 set 2015, 13h55
testes

Desde a primeira geração do i30 um modelo importado pela Hyundai não fazia tanto sucesso como o ix35. Lançado em 2010, o SUV rapidamente caiu no gosto do brasileiro e começou a ser fabricado em Anápolis (GO) três anos mais tarde. Agora, na linha 2016, chegou a vez de ele ganhar um tapa no visual.

Felizmente, a marca optou por seguir os passos da matriz coreana em vez de copiar a discreta reestilização realizada na Europa. Assim, o ix35 ganhou novos faróis e grade frontal hexagonal com barras horizontais inspirada no Santa Fe. A partir de setembro, o SUV será vendido em três versões de acabamento, recuperando parte dos equipamentos perdidos depois da nacionalização do modelo. Por R$ 99 990, a versão de entrada sai de fábrica com freios ABS com EBD, Bluetooth, rodas de liga leve aro 18 e sensor de estacionamento traseiro, entre outros itens. A versão intermediária (R$ 109 990) acrescenta piloto automático, partida do motor sem chave e central multimídia com GPS e câmera de ré, entre outros itens.

ix35-02.jpeg

Já a opção mais luxuosa, chamada Top, custa R$ 122 990 e traz a mais revestimento de couro, controles de estabilidade e de tração, ar digital bizona, banco do motorista com regulagens elétricas, teto solar duplo panorâmico, lanternas com leds e airbags laterais e de cortina – que, segundo a Hyundai, também equiparão as primeiras 4 500 unidades da versão intermediária.

Se você gostou da radiante cor laranja das fotos, saiba que ela será oferecida apenas na edição especial Launching Edition, formada por um lote de 300 unidades iniciais – sendo 176 da versão intermediária e 124 da opção topo de linha.

Nada mudou no eficiente motor 2.0 flex de 167 cv e torque máximo de 20,6 mkgf abastecido com etanol – se a escolha for pela gasolina, os números caem para 157 cv e 19,6 mkgf, respectivamente.

ix35-03.jpeg

A falta de novidades, por outro lado, é sentida no interior. Sem alterações há cinco anos, a cabine entrega o peso da idade em detalhes como o painel simples demais e a iluminação azulada com cara de anos 2000. Bom seria também se a Hyundai tivesse recalibrado a direção elétrica progressiva, que é leve demais em velocidades baixas. Esses detalhes, no entanto, não abalam o prestígio do ix35, que é líder folgado entre os SUVs médios, com uma média de 1 600 unidades por mês.

VEREDICTO

Embora o ix35 ainda fosse atual por fora, a cara nova deve lhe dar um fôlego extra.

estrela.jpg
FICHA TÉCNICA
Motor diant., 4 cil
Cilindrada 1 998 cm3, 16V, transv., DOHC
Diâmetro x curso 86 x 86 mm
Potência 169 cv a 6 200 rpm
Torque 20,4 mkgf a 4 800 rpm
Câmbio automático, 6 marchas, tração dianteira
Dimensões comprimento, 441 cm; altura, 165,5 cm; largura, 182 cm; entre-eixos, 264 cm
Peso 1.403 kg
Tanque 58 l
Suspensão dianteira McPherson
Suspensão traseira multilink
Freios disco ventilado (diant.), sólido [tras.)
Pneus liga leve, 225/55 R18
Equipamentos direção elétrica, ar digital bizona, piloto automático, ESP, controle de tração, multimídia com tela touch, airbags laterais e de cortina, teto solar, câmera de ré
Consumo urbano 9,8 km/l
Consumo rodoviário 12,4 km/l
0 a 100 km/h 11,7 s
0 a 1000 m 33,2 s – 157,9 km/h
Retomada 40 a 80 em 3ª (ou D) 4,8 s
Retomada 60 a 100 em 4ª (ou D) 6,5 s
Retomada 80 a 120 em 5ª (ou D) 8,5 s
Frenagem 17,8/31,3/70,6 m
Continua após a publicidade
Publicidade