Clique e assine por apenas 8,90/mês

Fiat Palio Fire

Com o fim do Mille, hatch é o mais barato da marca

Por Ulisses Cavalcante | Fotos Marco de Bari - Atualizado em 8 nov 2016, 22h25 - Publicado em 27 abr 2014, 19h34
impressoes

A aposentadoria do Mille abriu uma vaga na Fiat para o título de modelo mais em conta do catálogo. Só um candidato apareceu: o Palio Fire. Rapidamente a posição foi preenchida e o modelo se tornou o novo pé de boi da marca.

Para ocupar essa vaga, o veterano teve o preço reduzido, mas voltou a encarecer. Está em R$ 24 490 – há dois meses foi anunciado por R$ 23 990.

As novidades da linha 2014 não vão muito além dos retoques. Na parte interna, o painel utilizado desde 1996 foi substituído pelo que era usado nas versões mais caras antes da mudança de geração, em 2003. O quadro de instrumentos é novo e recebeu um econômetro, medidor que indica, na teoria, a faixa ideal de aceleração para conter o consumo de combustível. Só que, na vida real, não é tão prático. Dentro da área verde, a condição de rodagem é a mais econômica. A parte vermelha indica gasto além do ideal, mas não se dê ao trabalho de manter-se na parte verde o tempo todo, pois é impossível. O mostrador indica o consumo instantâneo, medindo a quantidade de combustível enviado ao motor pelos bicos injetores. Assim, o ponteiro vai do verde ao vermelho numa simples acelerada. Para economizar, fique atento às médias de consumo. Basta ser comedido ao usar o pé direito e manter o giro do motor abaixo dos 3000 rpm ao rodar no trânsito urbano.

Olhando por fora, o visual de 2003, criado pelo designer Giorgetto Giugiaro, foi mantido. Apenas a grade do radiador passou por revisão de estilo e conta com novos filetes cromados.

Continua após a publicidade

Avaliamos a versão quatro-portas, que parte de R$ 26 520. O carro estava equipado com todos os opcionais, o que eleva seu preço para R$ 31 689. Quem optar pelo trivial pode escolher a direção hidráulica (R$ 1 126) ou o ar-condicionado (R$ 2 406).

O Palio Fire é um substituto “interino” para o Mille, pois será aposentado no ano que vem. A Fiat já trabalha em um carro inédito, mais moderno, para enfrentar o VW Up! em 2015.

VEREDICTO

Se custo baixo é sua prioridade, o hatch atende ao requisito. Consome pouco combustível e até os opcionais têm preço contido.

Publicidade