Assine QUATRO RODAS por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Fiat Mobi Drive GSR: menos com menos é mais

Câmbio GSR faz do Mobi Drive o automatizado mais barato e econômico do país

Por Guilherme Fontana Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 25 Maio 2017, 20h10 - Publicado em 25 Maio 2017, 20h09
Automatizado, Mobi faz até 18,6 km/l
Automatizado, Mobi faz até 18,6 km/l (Christian Castanho/Quatro Rodas)

Na matemática, quando dois valores negativos se encontram em uma multiplicação, o resultado é invariavelmente positivo. É nessa regra que a Fiat parece ter se inspirado para lançar o Mobi Drive GSR: por R$ 44.780, ele é o automatizado (ou automático, por que não?) mais barato e econômico à venda no país.

O principal elemento da equação do Mobi GSR está na transmissão, robotizada de cinco marchas com acionamento por botões e opção de troca por aletas instaladas atrás do volante, assim como no irmão Uno. Mas não estranhe o nome diferente.

Apesar das notáveis e elogiáveis evoluções do câmbio, ele é o já conhecido Dualogic de atuadores hidráulicos presente nos demais modelos da marca. Nas versões equipadas com a nova família de motores Firefly, no entanto, passa a ser chamado de GSR (de Gear Smart Ride).

Continua após a publicidade
O câmbio GSR é acionado por botões
O câmbio GSR é acionado por botões (Christian Castanho/Quatro Rodas)

Aliada unicamente ao 1.0 Firefly de três cilindros, 77/72 cv e 10,9/10,4 mkgf com etanol/gasolina, a transmissão mantém os inconvenientes trancos nas passagens de marchas, mas com (muito) mais suavidade em relação às gerações anteriores do Dualogic.

Já a necessária prática de kick down (quando se pressiona rapidamente o pedal do acelerador até o fim) para a redução de marchas em ultrapassagens é feita de forma rápida e eficiente.

Continua após a publicidade

Explicamos a necessidade: por prezar a economia de combustível, as relações de marchas são curtas e o conjunto trabalha sempre em baixas rotações. É daí que vêm as médias de 14,9 km/l em ciclo urbano e 18,6 km/l no rodoviário com gasolina.

Motor 1.0 Firefly rende 77 cv e 10,9 mkgf
Motor 1.0 Firefly rende 77 cv e 10,9 mkgf com etanol (Christian Castanho/Quatro Rodas)

Se o bolso é poupado, a paciência é colocada à prova. Apesar da eficaz motorização, o câmbio automatizado ainda sofre pelo funcionamento mais lento em relação a um automático convencional, o que prejudica o desempenho do modelo em acelerações.

Continua após a publicidade

Entretanto, se a sua intenção é apenas aposentar a perna esquerda, as borboleta para trocas de marchas estão atrás do volante e fazem do hatch um carro mais ágil e amigável.

Tela TFT no painel veio do Uno
Tela TFT no painel veio do Uno (Christian Castanho/Quatro Rodas)

Para ir de 0 a 100 km/h, o Mobi GSR levou longos 18,2 segundos, mesmo no modo Sport, que eleva as rotações e torna as respostas mais rápidas. Como comparação, a versão manual fez o mesmo percurso em 15,7. O Up! I-Motion, seu principal concorrente, fez em 17,2 segundos, porém com médias de 12,7 e 15 km/l em ciclos urbano e rodoviário.

Continua após a publicidade

Entre os equipamentos, por se tratar de uma configuração topo de linha, o compacto fica devendo. Ar-condicionado, vidros elétricos (nas portas dianteiras), direção elétrica com função City (que deixa a direção mais leve para manobras), compu­tador de bordo com tela TFT e volante com regulagem de altura são de série.

Sistema de som e volante multifuncional são opcionais
Sistema de som e volante multifuncional são opcionais (Christian Castanho/Quatro Rodas)

No entanto, retrovisores elétricos com repetidor de seta, faróis de neblina, rodas de liga leve, sensores de estacionamento traseiros e chave canivete fazem parte de um pacote opcional que custa R$ 3.770.

Continua após a publicidade

O rádio com tela monocromática e o volante multifuncional que você vê nas imagens também são vendidos à parte por R$ 1.370. Já o sistema Live On sai por R$ 1.530, mesmo utilizando o smart­phone do motorista como central multimídia – na ausência do celular, ele reproduz apenas rádios AM e FM. Como a unidade das fotos, o Mobi sai por R$ 51.230 (a pintura perolizada acrescenta R$ 1.310).

Rodas de liga leve não são de série
Rodas de liga leve não são de série (Christian Castanho/Quatro Rodas)

Se a conta fecha para o Mobi Drive? Sim. Desde que você não se importe com a falta de espaço, nenhum outro entrega a praticidade do câmbio automático e a economia de um três cilindros por menos de R$ 50.000. Porém, prepare o bolso para alguns opcionais e um pouco de paciência para o funcionamento do câmbio.

Veredicto

Por praticidade e economia, o Mobi Drive GSR é uma boa escolha. Porém, considere na equação a falta de espaço e equipamentos de conforto do compacto.

Teste de pista (com gasolina)

  • Aceleração de 0 a 100 km/h:  18,2 s
  • Aceleração de 0 a 1.000 m: 38,7 s – 136,4 km/h
  • Velocidade máxima: 161 km/h
  • Retomada de 40 a 80 km/h (em D): 7,8 s
  • Retomada de 60 a 100 km/h (em D): 10,6 s
  • Retomada de 80 a 120 km/h (em D): 15,2 s
  • Frenagens de 60 / 80 / 120 km/h a 0: 17,6 / 30,2 / 68,5 m
  • Consumo urbano: 14,9 km/l
  • Consumo rodoviário: 18,6 km/l

Ficha técnica – Fiat Mobi Drive GSR

  • Preço: R$ 44.780
  • Motor: flex, diant., transv., 12V, 3 cil., 999 cm3; 77/72 cv a 6.250/6.000 rpm, 10,9/10,4 mkgf a 3.250 rpm
  • Câmbio: automatizado, 5 marchas, tração dianteira
  • Suspensão: McPherson (diant.) e eixo de torção (tras.)
  • Freios: discos (diant.) e tambor (tras.)
  • Direção: elétrica
  • Rodas e pneus: liga leve, 175/65 R14
  • Dimensões: comp., 356,6 cm; altura, 150,2 cm; largura, 163,6 cm; entre-eixos, 230,5 cm; peso, 965 kg; porta-malas, 215 l, tanque, 47 l
  • Equipamentos de série: ar-condicionado, tela TFT e direção elétrica com função City
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Os automóveis estão mudando.
O tempo todo.

Acompanhe por QUATRO RODAS.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.