Clique e assine por apenas 5,90/mês

Comparativo: Audi RS Q3 e Porsche Macan se enfrentam

Ainda que prestes a passar por mudanças, Audi RS Q3 e Porsche Macan são ótimas pedidas para quem está à procura de um SUV de sangue quente

Por Péricles Malheiros - Atualizado em 12 nov 2018, 20h56 - Publicado em 12 nov 2018, 20h42
Chama atenção a proximidade da chegada de mudanças no visual Leo Sposito/Quatro Rodas

Tecnicamente, o rival direto do Macan GTS na Audi é o SQ5 – os dois têm o mesmo porte e motor –, mas escolhemos o RS Q3 pela similaridade da situação de ambos em nosso mercado: a proximidade da chegada de mudanças no visual.

Diferentemente do que se vê em outros modelos, como o TT e o A3, por exemplo, a Audi pegou leve demais ao aplicar o tratamento RS no Q3, o seu SUV de entrada. No que se refere ao visual, a versão esportiva mais parece um Q3 levemente tunado.

A nova geração do RS Q3 deve chegar em 2020, com layout da cabine muito mais digital que o atual Leo Sposito/Quatro Rodas

A bordo da unidade prateada cedida para teste, passeei absolutamente despercebido por São Paulo. Já com o Macan… Nas ruas, os olhos ainda se voltam para o SUV de entrada da Porsche.

Aliás, fiquei com a impressão de que olham mais por se tratar de um Porsche do que um Macan. O fato é que o poder de atração é maior do que o do discreto Audi RS Q3.

O Macan com facelift chega ainda em 2018. Painel terá multimídia tão larga quanto o console central Leo Sposito/Quatro Rodas

Dentro, empate técnico. Os dois são sóbrios ao extremo. A enorme quantidade de botões que contornam o console central até poderia dar um ar de ousadia maior ao Macan, mas o RS Q3 dá o troco com seu volante de base reta.

É bom ressaltar que essa monotonia vai acabar. Tanto a nova geração do Q3 como o facelift da linha 2019 do Macan virão com uma nova (e maior) central multimídia.

Em termos de espaço, claro, deu Macan. Com seus 4,69 metros de comprimento e 2,81 de entre-eixos, é muito mais amplo na cabine e no porta-malas, de 500 litros. O RS Q3 tem 4,41 metros de comprimento, 2,6 de entre-eixos e 356 litros de volume no porta-malas.

As rodas são aro 20, com pneus 255/35 Leo Sposito/Quatro Rodas

O conteúdo é parecido em ambos: airbags laterais e de cortina, faróis e lanternas de led, banco do motorista elétrico, ar digital bizona, rodas de liga leve (aro 20 no
RS Q3 e aro 21 no Macan) e teto solar (panorâmico no Audi e convencional no Porsche).

Tecnicamente, similaridades e diferenças. As caixas de câmbio são praticamente as mesmas, mudando o registro de batismo: PDK no Porsche, S Tronic no Audi. Diferentes no nome, mas idênticas no conceito, elas são baseadas num sistema de dupla embreagem para coordenação das sete marchas do câmbio.

Rodas aro 21 pintadas de preto Leo Sposito/Quatro Rodas

Para lidar melhor com o calor resultante da energia de atrito, as embreagens são imersas numa caixa de óleo. Assim, trabalham com baixo nível de ruído e, o mais importante, sem patinar mesmo em bruscas acelerações e retomadas.

A transmissão é do tipo integral, monitorada e operada eletronicamente nos dois SUVs, de modo a garantir a melhor distribuição da força do motor entre os eixos dianteiro e traseiro.

Continua após a publicidade

Discutindo a relação

Se o conceito do câmbio é o mesmo, no motor, as apostas são diferentes. A Audi foi de cinco cilindros em linha: um 2.5 20V turbo com 340 cv e 45,9 mkgf de torque. A Porsche, por sua vez, equipa o Macan GTS com um grande V6 3.0 com 360 cv e 51 mkgf de torque.

Vendo apenas esses números, dá para antecipar um melhor desempenho do Porsche, certo? Errado. A conta só fecha com o dado de peso: são 1.655 kg no RS Q3 e 1.895 kg no Macan.

Parece um Q3 normal, mas é muito mais do que isso Leo Sposito/Quatro Rodas

A diferença, equivalente ao peso de três adultos, é suficiente para dar ao Audi vantagem nas relações peso/potência, peso/torque e torque específico: respectivamente, 4,9 kg/cv, 36,1 kg/mkgf e 18,5 mkgf/l do RS Q3 ante 5,3 kg/cv, 37,2 kg/mkgf e 17 kg/l.

Ainda que pequenas, tais diferenças foram confirmadas pelos testes realizados em nosso campo de provas, em Limeira (SP), com ligeira vantagem do RS Q3 sobre o Macan (veja os resultados ao lado).

Entre carros esportivos, ficar abaixo dos 5 segundos na prova de aceleração de 0 a 100 km/h é motivo de orgulho. E só o Audi conseguiu tal feito, com 4,8 s – o Porsche registrou 5,0 s cravados.

Paradas de sucesso

A passagem pela pista de teste também teve surpresa, dessa vez, negativa para o RS Q3. Os discos de freio perfurados do Audi não foram páreo para os ventilados convencionais do Porsche. Mesmo tendo a tarefa de segurar um carro mais leve, resultaram números de frenagem piores.

Com média de 10,5 km/l na cidade e 10,7 km/l na estrada, dá para dizer que o Macan leva vantagem sobre o RS Q3 (respectivamente, 8,3 km/l e 11,6 km/l), afinal a maioria dos motoristas roda prioritariamente em perímetro urbano.

Pinças de freio vermelhas mostram que esse Porsche não é nada manso Leo Sposito/Quatro Rodas

Ao volante, a diferença entre os rivais é menos clara que o degrau de preço: R$ 350.465 no Audi e R$ 490.365 no Porsche. Extremamente dóceis  quando conduzidos de modo tranquilo e violentos quando provocados, eles também têm suas peculiaridades.

O RS Q3 tem reações mais imediatas ao volante, enquanto o Macan se comunica com o piloto de maneira mais filtrada, sobretudo no que diz respeito a suspensão.

No fim das contas, o Macan sai vencedor deste encontro por justificar o preço R$ 140.000 mais alto com um desempenho quase tão bom quanto o do rival, uma excelente oferta de espaço e conforto para a família e, acima de tudo, o status da marca Porsche – maior que o da Audi, especialmente neste caso, em que nem parece se tratar de um RS.

Veredicto

Nessa faixa de preço, status conta ponto. Mesmo sendo bem mais caro, o Macan fará o dinheiro investido valer mais.

Ficha técnica

Audi RS Q3 Porsche Macan GTS
Preço R$ 350.465 R$ 490.365
Motor gas., diant., transv., cinco cilindros em linha, 2.480 cm3, 20V, turbo, 340 cv a 5.300 rpm, 45,9 mkgf a 1.600 rpm gas., diant., long., V6, 2.997 cm3, 24V, biturbo, 360 cv a 6.000 rpm, 51 mkgf a 1.650 rpm
Câmbio automatiz., dupla embreagem, 7 marchas, tração integral automatiz., dupla embreagem, 7 marchas, tração integral
Suspensão McPherson (diant.) e multilink (tras.) Braços sobrepostos (diant. e tras.)
Freios disco vent. (diant. e tras.) disco vent. (diant. e tras.)
Direção elétrica, diâm. de giro 11,8 m elétro-hidr., diâm. de giro 11.9 m
Pneus 255/35 R20 265/40 R21 (diant.) e 295/35 (tras.)
Dimensões compr., 441,1 cm; largura, 184,1 cm; alt., 158,0 cm; entre-eixos, 260,3 cm; peso, 1.655 kg; tanque, 64 l; porta-malas, 356 l compr., 469,2 cm; largura, 192,6 cm; alt., 160,9 cm; entre-eixos, 280,7 cm; peso, 1.895 kg; tanque, 68 l; porta-malas, 500 l

Teste

Toyota Camry VW Passat
Aceleração de 0 a 100 km/h 4,8 s 5,0 s
Aceleração de 0 a 1.000 km/h 24,2 s – 216,1 km/h 24,7 s – 209,7 km/h
Retomada de 40 a 80 km/h 2,6 s 2,6 s
Retomada de 60 a 100 km/h 2,7 s 2,8 s
Retomada de 80 a 120 km/h 3,2 s 3,5 s
Frenagem 60/80/120 km/h 15,9/26,7/60,3 m 15,4/26,4/57,8 m
Consumo urbano 8,3 km/l 10,5 km/l
Consumo rodoviário  11,6 km/l 10,7 km/l

Custos

Continua após a publicidade
Publicidade